ate-onde-deu-pra-ir-de-bicicleta-acidente

Dicas para pedalar: aprendendo com os tombos

.

aprendendo com os tombos

Estive pensando esses dias sobre as mudanças na minha forma de pedalar a partir dos tombos que já levei. Foram poucos e nenhum acidente grave, ainda bem. Já passei por vários momentos perigosos, de fechadas, freadas e quase-acidentes. Mas os tombos me ensinaram um bocado. Por mais que você leia, se informe sobre condutas para pedalar com segurança no trânsito e em outros locais, a experiência ensina e muito. Quando comecei a pedalar utilizava luvas de meio-dedo (o nome diz tudo, aquelas que deixam grande parte dos dedos descobertas). O primeiro tombo, bem bobinho, caí com as mãos no chão e machuquei justamente a parte dos dedos descoberta pela luva. A luva se desintegrou no asfalto, e a partir desse dia, só pedalo com luvas fechadas, mesmo no calor.

O segundo, mais grave, achei que era inevitável. Estava pedalando rápido na Lagoa da Pampulha, quando um adolescente de bicicleta desceu da calçada para o asfalto (aonde estava passando) de repente e sem olhar pros lados. Não deu tempo de gritar, avisar, nada. Me acertou na roda traseira, fui jogado por cima da bicicleta no asfalto e um carro que vinha atrás freou quase em cima de mim. Mais uma luva desintegrada, buracos na camisa, os dois joelhos ralados e o braço esquerdo bem machucado, que me deixou de recordação uma mancha grande.

Depois desse dia coloco sempre uma buzina nas bikes, e redobrei minha atenção no trânsito. Ando mais distante do meio fio, e de vez em quando dou uma “beliscada” na buzina pra avisar motoristas  que vejo em carros estacionados (pra evitar a temida portada) e pedestres que, apesar de parecerem estar olhando diretamente pra você estão procurando carros.

DICA – Pra pedalar no trânsito vale a frase clichê: todo cuidado é pouco. Usar equipamentos de segurança e se informar é fundamental. Se você já levou algum tombo, tente refletir sobre a situação e se pergunte: “eu poderia ter feito alguma coisa diferente para evitar esse acidente?

Pra quem quiser saber mais sobre condutas de segurança para ciclistas, recomendo o excelente manual chamado “Como não ser atropelado por carros”, disponível no site Pedala Maringá em português, e a versão original em inglês no Bicycle Safety.

Confira todas as dicas para pedalar do blog




There are 7 comments

Add yours
  1. Maria

    Olá.

    Ótimas dicas, principalmente para ciclistas sem tanta experiência em pedalar sozinho como eu (pedalo aqui em minha cidade em passeios noturnos num grupo de 100 a 150 pessoas e com batedores).

    Assim, estou indo pra BH amanhã e gostaria de saber sobre aluguel de bicicletas em Pampulha. É possível? Onde que fica o ponto de aluguel? Grata desde já.

    Parabéns por seu site, é bem bacana.

    Fica bem.

  2. André Schetino

    Olá Maria

    Olha, eu sei que o Parque Ecológico da Pampulha (fica “dentro” da lagoa, numa área açoreada em frente à Toca da Raposa) aluga bicicletas, mas acho que é pra passear dentro do parque. Sugiro que ao chegar procure a loja Global Shop da Pampulha (talvez eles aluguem também – Avenida Antônio Carlos, 7585 – Pampulha
    31 3403-1781). Se nada disso der certo pode tentar o Albergue “Sossego da Pampulha” que tem serviço de aluguel de bikes (te aconselho a ligar antes perguntando). O endereço é: AV.: José Dias Bicalho, 1.258 Bairro: São Luiz – Cep: 31275-050 Tel: 55 (31) 3439-3250. Finalmente, a agência Royal Way Brasil aluga mountain bikes e faz inclusive um roteiro de 4 horas pela Pampulha, mas os preços são salgados (http://www.royalwaybrasil.com/aluguel_bike/aluguel_bike_port.pdf). Também vale dar uma ligada e pechinchar. Espero ter ajudado! Agradeço pelos elogios em nome da equipe (eu e Barba rs)!

  3. Juliana

    Ei, André, ei, Maria, sou moradora da Pampulha e conheço o serviço da Bike Mania, perto do Museu da Pampulha, na Av. Otacílio Negrão de Lima, 14370. Além do
    sab, dom e feriado, de 8h às 18h, tem funcionado em janeiro durante os dias da semana, acho, porque passei na porta e vi aberto. Acho que é em torno de R$10 o aluguel por 1h.
    Liguem lá: 31 3224 66 60 – 9959 5054. Vi a matéria nesse site tbm: http://www.diariodecontagem.com.br/v2010/materia.php?categoria=11&id=2636 Boa pedalada!

  4. jaqueline

    estou procurando grupos de ciclistas amadores para pedalar na regiao da pampulha em dia de semana…alguem sabe seja existem grupos formado e como faço pra entrar em contato ?

  5. André Schetino

    Ei Jaqueline, obrigado por sua mensagem
    Na Pampulha temos grupos que treinam na lagoa nos dias de semana. Eles têm 3 grupos que giram em ritmos diferentes (iniciantes, intermediário e avançados). Você pensou em treinos ou mais em passeios?
    Se for em passeios, sugiro procurar o grupo do RUT’s no Facebook e consultar os integrantes.

    Um abraço e boas pedaladas!


Post a new comment