ate-onde-deu-pra-ir-de-bicicleta-retrovisor

Pedalando na cidade: usando o espelho retrovisor

.

Agora sim!

Há um tempo atrás fiz um post aqui no blog sobre um retrovisor que comprei para Joelma. Acontece que o modelo (cateye BM300) não serviu, pois o diâmetro do tubo do guidom era menor. Agora acertei na compra, e o modelo é o cateye BM 500. Estreei ele no domingo, dando uma volta de bike na lagoa da Pampulha com meu pai.

A diferença dos modelos (que você pode ver nesse link) são basicamente o preço, formato e o tamanho do encaixe. Na qualidade do material eles são semelhantes, e me foram recomendados por outras pessoas que já usaram.

Vale lembrar que o espelho retrovisor é acessório obrigatório para as bikes, segundo o código de trânsito brasileiro.

Algumas impressões:

  • Utilizar o retrovisor ajuda muito, mas não dispensa aquela olhadela rápida para trás em algumas ocasiões.
  • No início fiquei um pouco viciado, olhando direto. Mas o lance mesmo é olhar pra frente (rs).
  • Pra mim, a maior utilidade é quando preciso fazer alguma conversão ou cruzamento que tenha que me deslocar para a pista da esquerda. Se estou na pista da direita olho de vez em quando, mas fico mais na minha.
  • Considero o modelo que comprei excelente. O suporte funciona como um bar end (obviamente mais frágil), é fácil de instalar e de regular. Além disso, o espelho é de um plástico mais resistente e não de vidro, e por isso mais resistente.
  • O modelo que comprei é para tubos de guidom com diâmetro entre 16 e 20mm.
Veja também:

Dica: usando o espelho retrovisor no cicloturismo

Veja também outras dicas para pedalar




There are 8 comments

Add yours
  1. Jean

    Muito bacana este post e util quando for comprar um espelho.
    O diametro que voce mencionou 16 a 20mm refere-se a medida interna ou externa do tubo?

  2. Emmanuel Marcel M. Favre-Nicolin

    Gostei de encontrar uma dica de espelho para bicicleta!

    Eu sempre falo para os colegas ba bicicleta de Vitória para instalar um bom espelho, ele é realmente muito útil. Eu sempre achei difícil achar um bom espelho por aqui, na Grande Vitória! Só dá para encontrar espelhos de plástico frágeis que não conseguem guardar sua posição. Por sorte comprei um esleho que se encaixe perfeitamente nas maçanetas de freio da minha bicicleta e ficou razoável.

    Emmanuel,
    Blog Vitória Sustentável

  3. André

    Emmanuel você está certo. Achar retrovisor bom é muito difícil. Tanto que sou de Belo Horizonte, e fui achar o cateye BM300 em São Paulo, e o BM 500 no Rio! Mas recomendo todos os dois!
    Abração e parabens pelo Blog!

  4. Rodrigo Honório

    Tentei, durante vários meses, encontrar um bom retrovisor em BH, sem sucesso. Alguns vendedores disseram que não encomendam mais porque não há procura… Outra chegou a dizer que o espelho vibra muito e isso dificulta visualizar qualquer coisa nele.

    A partir daí, comecei a procurar por espelhos que se encaixem no capacete, também sem sucesso…

  5. André Schetino

    Pois é Rodrigo, os retrovisores pra mim sempre foram uma dificuldade. Agora, estou bem satisfeito com com esse modelo da Cateye (BM 300). Comprei no Rio de Janeiro. O preço também é salgado comparado com outros modelos, mas vale a pena (no ano retrasado paguei R$ 38,00)


Post a new comment