Cicloturismo: Confins – Lagoa dos Mares

5
14

Salve, salve  galera.

Hoje queria dar uma dica pra vocês de um passeio bacana aqui próximo de Belo Horizonte mesmo, na cidade de Confins. Minha família tem raízes lá e neste último feriado (dia 12/10) eu e meu cunhado, Júnio,  decidimos explorar a região de bike. Um batizado para ele e sua nova bike.

Bom, o passeio pode começar em BH ou na cidade de Confins.

Eu e André já tivemos a experiencia de sair de capital pela MG-010, e MG-424 – passando por São José da Lapa e entrando em Confins antes de chegar a Pedro Leopoldo.  São 32km (só de ida) de estrada asfaltada, com uns morrinhos bacanas pra esquentar as pernas.

No trajeto que irei descrever aqui começaremos diante da bela Igreja de São José em Confins e iremos até Lagoa dos Mares, percorrendo um total de 16 km. Um passeio bem tranquilo, bom para quem quer começar a treinar pra dar umas voltas maiores e mistas – em chão batido e asfalto.

Igreja de São José - na R. São José, Confins MG.
Igreja de São José – na R. São José, Confins MG.     Início do nosso percursso.

Seguindo pela rua São José encontraremos placas indicativas de um empreendimento hoteleiro da região, a primeira delas devemos seguir. A segunda iremos pelo lado oposto.

Primeira placa indicativa - seguir a seta da placa.
Primeira placa indicativa – seguir a seta da placa.
Segunda Placa - seguir do lado Direito, oposto a seta indicativa.
Segunda Placa – seguir do lado Direito, oposto a seta indicativa.

Adiante,  como indicado nas fotos,  iremos para a saída da cidade em direção a Tavares e Lagoa dos Mares.

Essa  primeira parte é um trajeto dentro da tranquila cidade de Confins. Casas pequenas, moradores tranquilos e receptivos. Ao entrar pela direita na segunda placa começará uma subida (moramos em Minas, logo não devemos temer as subidas, rs).

Ao término desta estaremos seguindo por uma pequena estrada. Margeada por fazendas e com uma bela vista do Aeroporto Internacional, seguiremos por mais ou menos uns 4 km até a próxima placa indicativa, em Tavares.  Vale dizer que passaremos por uma descida bem forte,  muito boa, mas que na volta significa: MORRO, SUBIDA…

Entre Confins e Tavares - o sol matinal acompanhando o caminho.
Entre Confins e Tavares – o sol matinal acompanhando o caminho.
Na margem esquerda - um pasto enorme e o Aeroporto Internacional ao fundo
Na margem esquerda – um pasto enorme e o Aeroporto Internacional ao fundo

Seguindo por esta estrada temos opções de entradas alternativas que nos levam a pequenas trilhas.

Estas trilhas  por sua vez  sempre vão terminar na mesma estrada.  Fica a dica para quem gosta de um trecho mais pesado e que exige um pouquinho mais de perna, mas nada que não possa ser feito com boa vontade.

Placa indicativa do caminho certo: Lagoa dos Mares à vista.
Placa indicativa do caminho certo: Lagoa dos Mares à vista.

Se depois da divertida descida,  do trecho em curva e por fim o campo de futebol, você não encontrar essa placa. Algo saiu errado – caso consiga voltar pra casa me mande um e-mail que vou conferir onde errei na descrição do caminho.

Brincadeira, não tem erro.  Entre a direita no sentido de Lagoa dos Mares. Estaremos agora em estrada de chão batido, alguns cascalhos, e se você der a sorte de ter chovido: uma lama para alegrar.

Estrada de chão batido de Lagoa dos Mares
Estrada de chão batido de Lagoa dos Mares
Trêm Bão dimais da conta.. isso é Minas.. rs
Trêm Bão dimais da conta.. isso é Minas.. rs

Momento denúncia

Lagoa dos Mares tem esse nome porque lá existia lagoa, mas o descuido fez com que mato e os águapés tornassem a lagoa impenetrável. Sempre ouço minha vó comentanto sobre as peripércias de juventude dos meus tios-avôs dentro das águas da “finada” lagoa. Eu mesmo já tive a oportunidade de entrar na água pra pescar.

Lá tinha cada peixão,  lembro da vez que um quase me derrubou do barco. Mas tirei o “marvado”, ele  media uns… ops   (melhor voltar pra bicicleta, vocês iam achar que era história de pescador)

Bom essa estrada pode ser considerada o anel superior da lagoa. A primeira descida  que virem levará para a margem dela. Vale a pena descer para dar uma olhada.

Parta da Lagoa vista da estrada.
Parta da Lagoa vista da estrada.

Bom não tem mistério. É um passeio bem tranquilo, com várias possibilidades de modificações sem perigo de se perder.

Contornando a estrada que chamei de anel superior da lagoa, chegará um trecho de subida – mais uma – a esquerda que levará para a estrada que pegamos na ida, no trecho de descida em curva antes do campo de futebol (perto da placa indicativa de Lagoa dos Mares).

Daí é só voltar para Confins pelo mesmo caminho.

Local de saída da estradinha de Lagoa dos Mares. Estrada de volta para Confins
Local de saída da estradinha de Lagoa dos Mares. Estrada de volta para Confins

Outra possibilidade é descer a esquerda pelo calçamento que corta o anel superior da lagoa e sair na MG-424. Nela vc segue por mais uns 7 km até entrada de Confins, ou volta para BH.

Espero que tenham gostado da dica. Peço desculpas pela precariedade das informações, planilhei o trecho mas minha desorganização me fez perder as anotações. Fico devendo os videos também, ainda não aprendi a converter o formato do celular pra um compativel com o Movie Maker.

Abração, paz.

Barba

Gostou do passeio? Clique aqui e veja outros roteiros de cicloturismo aqui no blog.

5 COMENTÁRIOS

  1. Querido Barba, (fique calma Ana Karina, sou uma simples senhora ciclista!!Com todo respeito peço ao seu Barba uma opinião experiente!),
    eu tenho um problema: as vezes sinto que minha magrela é duvidosa! Explico: ela foi feita para passeios curtos; vou para o trabalho quando a previsão do rádio diz que não vai chover; mas quando eu proponho a ela _ vamos pra mais distante…ela não acente, então temo que ela realmente não vá mais além… e adoraria ir até Sabará ou até Caeté… me responda: será que dá pra chegar até lá com uma magrela tão limitada?

  2. Olá Lola, tudo bem com vc? Não posso fazer essa avaliação sem conhecer sua bike. Mas o que posso adiantar é que para sua segurança e conforto uma bike para viagens tem que estar em boas condições e revisada. Sem essas mínimas observações seu passeio pode se tornar uma dor de cabeça. Aconselho que leve ela para uma bicletaria próxima e de confiança e peça uma revisão geral (que fica em torno de uns R$50,00) e bata um papo com o mecânico. Ele pode te dar um parecer mais qualificado.
    Por fim, se vc me diz que sente dúvidas quanto a ela, já não aconselho viagens. Temos que confiar em nossas companheiras, saber das limitações e possibilidades delas. Espero que tenha ajudado. Abração.
    Barba, paz.

  3. Olá, Barba!
    Agradeço a instrução, farei uma revisão urgentemente (já faz mais de um ano!) e conversarei com um técnico sobre suas possibilidades.
    Forte abraço!
    Lola.

  4. Oiii….
    tudo bem?
    Eu estava lendo seuroteiro e me deu uma baita saudades dessa cidadezinh, eu morei lá passei a metade da minha infância, e me lembrei da lagoa, comoera bonita…
    que saudades da minha infância…
    abraços

DEIXE UMA RESPOSTA