Cicloviagem Fortaleza – Quixaba – Jericoacoara

1
438
Cicloviagem Fortaleza - Quixaba - Jericoacoara. Foto: acervo pessoal Francisco Vanildo Costa
Cicloviagem Fortaleza - Quixaba - Jericoacoara. Foto: acervo pessoal Francisco Vanildo Costa

Por Francisco Vanildo Costa Franco

No dia 24 de outubro saíamos eu, Suy Melo e Jessica Cisne de Fortaleza até Quixaba, praia que fica a 8 km de Canoa Quebrada litoral Leste do Ceará. Até Quixaba foram 150 km em um dia.

Dormimos na casa de amigos e no dia seguinte aguardamos a chegada de mais dois amigos, Pedro e Tiago, que estavam vindo da praia de Redonda, que fica a 50 KM mais ao leste de Quixaba. Eles chegaram no meio da tarde, e decidimos seguir viajem somente no dia seguinte, em direção a Jericoacoara praia do litoral Oeste do Ceará.

E assim seguimos, sempre dando preferência aos trechos de praia aproveitando as marés baixas. Quando não dava pra pedalar pela praia procurávamos estradas alternativas de terra e em último caso o asfalto.

Foram no total 600 km de cicloviagem Fortaleza – Quixaba – Jericoacoara.

Cicloviagem Fortaleza - Quixaba - Jericoacoara. Foto: acervo pessoal Francisco Vanildo Costa
Cicloviagem Fortaleza – Quixaba – Jericoacoara. Foto: acervo pessoal Francisco Vanildo Costa

Uma experiência linda pra ficar na memória, conhecer pessoas boas e compartilhar momentos emocionantes, vivenciar as boas coisas da vida com pessoas de energia do bem, ao mesmo tempo que entramos em um processo de conhecimento de nós mesmos. Não tem preço.

Quero agradecer de coração as pessoas muitos especiais que tive a oportunidade de compartilhar a estrada durante estes 8 dias de pedalada: Pedro Caran com sua personalidade de mineirinho, sempre muito consciente a nos orientar e proporcionando uma sensação de segurança a todo o grupo; Tiago Caledonio com o seu alto astral, um verdadeiro apaixonado pelo pedal, nos dando sempre uma injeção de ânimo durante todo o caminho sempre com uma energia positiva, e fazendo os melhores registros fotográficos; Jessica Sousa, energia feminina leve concentrada, pedal firme, se entregando de maneira massa a cada momento de dor e prazer que vivenciamos durante toda a viajem. Foi um prazer conhecê!-la e compartilhar a estrada de bike contigo; Suy Marley minha irmanzinha querida, figura que aprendi a gostar e amar desde outras épocas, estou muito feliz com nossas afinidades no pedal e de ter tido a oportunidade de aprender muitas coisas que nos ajudarão em nossa viajem.

É sempre muito bom estar perto de você e ser contagiado com tua energia sempre positiva.

Jessica Cisne nossa DIVA que nos alegrou com sua, voz sua irreverência e sua espontaneidade, suas gargalhadas e seu espirito de brincalhona fizeram falta na segunda parte da viajem, muito grato a todos pelos bons momentos vividos e vamos para as próximas aventuras.

[Nota do blog:] se você vai pedalar pelas cidades desse roteiro, pode consultar campings, hostels, pousadas e hotéis nos links abaixo:

Dicas de Hospedagem nesse Roteiro

Você pode reservar hotéis, pousadas, hostels e até casas de hóspedes através do Booking.com. Assim terá muitas opções para comparar e escolher a que vai te atender da melhor forma.

Envie você também a sua história

ATÉ ONDE VOCÊ FOI é o maior banco de histórias e experiências sobre a bicicleta e o ciclismo da internet brasileira. Para conhecer o projeto e enviar a sua história basta clicar aqui

Faça Cicloturismo com segurança

Tão bom quanto viajar de bike é retornar em segurança para planejar os próximos roteiros! Somos comprometidos com a segurança no cicloturismo e disponibilizamos 2 artigos especiais pra você conferir antes de colocar a bike na estrada:

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBrompton World Championship 2015
Próximo artigoDe Antonina a Paranaguá (via Trilha do Telégrafo)
Até Onde VOCÊ Foi? é um projeto do blog que divulga histórias inspiradoras das pessoas e suas bicicletas. As primeiras pedaladas, sua última viagem de bike e muito mais. O texto é de autoria do leitor indicado no início do post, e as informações e opiniões contidas são de responsabilidade do mesmo. Que tal compartilhar sua história com milhares de leitores? Basta enviá-la para contato@ateondedeuprairdebicicleta.com.br

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA