Dica de Leitura – Roda América: Em Busca de Nossa Gente

0
468

Por Kiko Molinari

Pra quem acha que bike se resume apenas a montar na bicicleta e sair por ai, se engana! O “Mundo da Bike” é tão grande que não se limita as bicicletas, e vai desde um “papo furado” na mesa de boteco até estudos mais específicos, passando por estilo e literatura.

Livro Roda América Capa - Montagem 1 E é sobre literatura que iremos falar hoje: trata-se do primeiro livro que leio em anos (confesso que o último que li era “Cachorrinho Samba na Floresta”, quando ainda estava no Segundo Grau, hoje Ensino Médio ^^! Ou seja, faz tempo). O livro é o “ Roda América – Em Busca de Nossa Gente”, do clcloturista e escritor Ricardo Martins Batista. Este, apesar de ser o primeiro livro que leio depois de muito tempo, tem um gostinho a mais por saber que eu tive uma “participação” neste livro. Irei contar mais sobre isso no fim da resenha.

Sobre o Livro:
Roda América fala de um jovem de 22 anos e seu sonho: pedalar pela América do Sul. Depois de um tempo de pesquisa sobre as rotas a percorrer, tipo de bike e equipamentos, eis que o jovem se lança por esse mundo com a cara e coragem (e obviamente com sua bike, a “Capitu”, uma Kona Lanai tamanho 18”) e com pouco mais de 300 mangos no bolso! (R$ 384,45 mais precisamente!)

Formado em marketing, ele saiu desbravando o Brasil saindo do Rio de Janeiro e passando pelos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, seguindo depois por Bolívia, Argentina e Uruguai. E são nestes três países é que a história fica mais interessante a cada página! Tem de tudo um pouco: aventura, suspense, drama, terror (sim, tem uma parte que é de assustar, mas nada de tão chocante, pelo menos pra mim, mas um tanto triste). Tem também romance e umas pitadas de humor.

A viagem contou com muitos imprevistos, superação e algumas “cartas na manga” como diz o autor em muitos trechos do livro, digno de uma aventura deste porte. O final também surpreende pois passa longe de ser algo que costumamos imaginar em histórias deste tipo. Até porque, “se tivesse final feliz seria um conto de fadas” como o próprio autor diz no livro. Suas técnicas de marketing já o tiraram de muitas enrascadas, mas teve casos que quase o fizeram desistir deste sonho, por pelo menos 3 vezes, mas que felizmente teve os problemas contornados e prosseguindo com a viagem, ou com o sonho como Ricardo sempre dizia. Sonho este que acabou tendo um alto custo para ele, mas que ele encarou mesmo assim.

Um fato curioso: ao ler o livro, obviamente eu imaginava como eram os locais por onde Ricardo passava, mentalizando cada local e imaginando tudo. E ao visitar o perfil dele no face, bem como a fan page, tive a surpresa de ver boa parte do que imaginei expressa em boa parte das fotos que ele tem. Tinha fotos que eram praticamente o que eu havia imaginado, e olha que eu nem sabia dessas fotos!

A viagem se iniciou em 2007 no Rio de Janeiro e teve duração de 4 anos (3 anos, 11 meses e 21 dias mais precisamente), e a lição que esta aventura nos passa é que por mais que as dificuldades nos causem medo, elas serão superadas se tiver calma e planejamento, ainda que isso lhe abale o lado emocional (e não foi poucas as vezes que isso foi colocado a prova). O livro tem 310 páginas, com revisão de Marcele Ferraz, Capa feita por Alan Fecury e Diagramação feita por Daniel Vieira. Impressão feita pela Editora Multifoco.

Para mais informações sobre o livro e sobre como adquirir o mesmo, tem o site http://www.rodaamerica.com.br/, e também a fan page do livro no facebook: facebook.com/rodaamericaoficial

Minha Participação:
Bem, no começo do texto eu havia dito que eu tinha uma “pontinha” nesse livro. Pois bem, no meu texto de apresentação eu mencionei que era moderador de algumas comunidades no Orkut, entre elas a comunidade Cicloturismo. E eis que em uma das várias noites  lá pelos idos de 2006 / 2007 apareceu um cara lá na comunidade, perguntando sobre como iniciar no mundo do cicloturismo. Era o Ricardo. Eu juntamente com os demais moderadores e membros ajudamos o futuro cicloturista a ingressar nesse mundo, e ele chegou a me add no Orkut para ir tirando mais dúvidas. Mal sabia eu que aquela ajuda resultaria em algo tão maravilhoso alguns anos depois…

Algum tempo depois já no facebook, reencontro o amigo feliz por ter realizado seu sonho e já preparando a impressão do seu livro, resultado dessa aventura. Desde o Orkut eu acabava olhando algumas das histórias que ele publicava em um blog e uns vídeos que postava no Videolog, e ao saber que o livro estava pronto eu já encomendei o meu, e relembrando aqueles trecho que eu havia lido a anos atrás. Mas assim que recebo o livro, me deparo com isso:

Livro Roda América Dedicatória

Sim, uma belíssima dedicatória!
Isso me deixou emocionado pois me senti parte dessa história, ainda que eu não aparecesse nela. Fico feliz em ser uma parte desse sonho que se tornou realidade, auxiliando alguém a realizar seu sonho. O texto que acompanha essa foto está no meu facebook.

Isso me mostrou uma coisa: continuar a ajudar os outros ainda vale a pena, mesmo sem visar reconhecimento futuro. Outra coisa: se antes me faltava inspiração para iniciar minha cicloviagem (sim, sou um “cicloturista que nunca viajou”, por incrível que pareça!) agora não falta mais! Só que desta vez seguirei as recomendações do livro: planejamento e  ter metas e objetivos claros.

Bem, isto é tudo! E sobre o livro: tá mais que recomendado!

Espero que gostem

Abs

Kiko Molinari

Quer mais dicas de livros?

Temos outros artigos aqui no site com ótimas sugestões pra você. É só conferir nos links abaixo:

Artigo anteriorAproveitando a energia das pedaladas
Próximo artigoCicloturismo Costa Verde Mar, Caminho dos Príncipes e Vale Europeu.
Meu nome é Cristiano Correa Molinari, mas sou mais conhecido como “Kiko Molinari” (ou simplesmente “Cris” para os mais chegados). Desde pequeno apaixonado por carros, e por volta dos 8 anos já gostava de bikes, mas só aos 15 anos foi que me dei conta que a paixão seria ainda maior. Fiquei conhecido no Orkut em algumas comunidades como “Caloi Oficial”, “Cicloturismo”, “Mecânicos de Bicicleta” e “Bicicleta – o melhor transporte”, devido ao meu empenho em ajudar os mais novatos sobre os vários assuntos acerca das “magrelas”, além de prestar consultoria no meu perfil e no extinto MSN, e assim conquistando muitas amizades durando até hoje. Anos mais tarde, fui editor do blog Bizarrices Automotivas desde a sua criação, por 3 anos a fio, e assim pude aprender a como ser um blogueiro. Com isso, tenho o meu blog chamado Carros Raros BR, focando em modelos considerados raros nas ruas brasileiras. Hoje, faço parte do site Até Onde Deu Pra Ir de Bicicleta, aliando meus conhecimentos adquiridos nos blogs automotivos com os conhecimentos sobre bicicletas que conquistei até hoje. Abraços e bons giros o/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here