Freio a disco para bike: um guia completo pra você escolher o seu

1
402
freio a disco para bike
Direitos autorais: lanarusfoto / 123RF Imagens

Os freios são a parte mais importante de qualquer bicicleta, garantindo segurança para o ciclista e para todos a sua volta. Porém, nem todo mundo sabe exatamente como escolher os freios e têm dúvidas sobre o freio a disco para bike.

Por isso, montamos um conteúdo completo com as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

O que é o freio a disco para bike e como ele funciona?

Direitos autorais: gantzgraf / 123RF Imagens

O freio a disco, como o próprio nome sugere, é aquele que não envolve o aro durante a frenagem, mas sim discos que são acoplados a roda.

De forma bem básica, podemos dizer que os discos são fixados nos cubos das rodas traseira e dianteira, funcionando como base para o processo de frenagem. O acionamento dos freios pode ser feito tanto por meio mecânico (através de um cabo) como hidráulico (por óleo).

Quais as diferenças entre o freio a disco mecânico e hidráulico?

freio a disco para bike
Freio a disco mecânico Avid

No sistema de freio a disco mecânico o acionamento do sistema é feito por meio de um cabo. Assim, quando acionamos o manete ele puxa o cabo que está preso a “pinça de freio” (caliper), empurrando o pistão que, por sua vez, empurrará a pastilha de freio contra o disco, causando atrito e reduzindo a velocidade.

Nesse tipo de acionamento, o pistão empurra apenas uma das pastilhas, projetando o disco contra a outra pastilha. Por isso, é fundamental que o sistema mecânico esteja muito bem regulado, caso contrário somente uma pastilha entrará em atrito e a frenagem será prejudicada.

freio a disco para bike
Freio a disco hidráulico Avid XX

Já no sistema hidráulico o acionamento é por meio do óleo. Ou seja, quando acionamos o manete, o óleo é empurrado pela mangueira fazendo com que os pistões empurrem as pastilhas de freio contra o disco.

Nesse sistema, existem 2 pistões responsáveis pela movimentação das pastilhas. Entretanto, é possível encontrar modelos com mais pistões, garantindo um poder ainda maior de frenagem.

Podemos concluir que a principal diferença está na qualidade da frenagem, já que os freios hidráulicos combinam características importantes como rapidez, precisão e sensbilidade.

Porém, o sistema hidráulico possui uma manutenção mais complicada, enquanto o sistema mecânico exige regulagens periódicas.

Quais as vantagens do freio a disco para bike?

freio a disco para bike
Freio a disco hidráulico Shimano Acera

Independentemente de você optar por um freio a disco para bike mecânico ou hidráulico, saiba que esse sistema é muito superior aos demais tipos de freios e oferece vantagens importantes como:

  • os freios não entram em contato com o aro, assim se o aro amassar ou empenar o freio não travará a roda como nos demais sistemas e será possível pedalar até que o problema seja consertado;
  • o freio fica no centro da roda e por isso tem menos contato com a água e a lama, sendo mais eficiente mesmo em situações adversas;
  • o freio a disco não desgasta o aro, aumentando a sua vida útil;
  • é possível comprar tamanhos diferentes de discos, alterando a força, a modulação e o peso para conseguir adaptar a bike a diferentes condições, terrenos ou preferências do ciclista.

Não tenho dinheiro para investir em dois freios a disco, é melhor optar pelo freio na roda dianteira ou traseira?

Dianteira. Isso porque, durante a inércia, o peso da bicicleta é deslocado para a roda da frente e por isso é fundamental ter uma maior poder de retenção nesse ponto. É esse deslocamento, inclusive, que faz com que o peso seja liberado da roda traseira, causando as derrapagens.

Qual tamanho do disco de freio devo comprar?

Diferentes tamanhos de disco

Hoje é possível encontrar uma variedade de modelos de disco de freio no mercado e encontrar o tamanho certo dependerá de algumas variáveis.

A regra básica é de que quanto maior for o disco, mais segura estará a sua bike, já que os discos maiores oferecem uma melhor resposta de frenagem, além de reduzir as chances de aquecimento e contarem com uma melhor modulação.

Contudo, eles também acabam mais expostos aos obstáculos e são bem mais difíceis de serem regulados, além de serem mais pesados.

Lógico que essa escolha deverá ser feita respeitando o tamanho do quadro da sua bicicleta. As de aro 29, por exemplo, costumam usar freios de  160 mm na roda traseira e de 180 mm na roda dianteira.

Outros pontos que podem influenciar a sua escolha são:

  • peso do ciclista: ciclistas com mais de 90kg devem usar discos maiores;
  • modalidade: modalidades com mais descidas, como freeride, precisam de freios mais potentes, como os de 200 mm na roda dianteira, enquanto cross country e provas mais rápidas comportam bem freios de 160 mm em ambas as rodas;
  • sua forma de pedalar: quem prefere fazer trilhas com mais subidas necessita de economia de peso e por isso pode pensar em discos menores, já aqueles que adoram downhills e descidas precisam de mais confiança na frenagem, com discos de 180mm a 200mm e se você pedala somente aos finais de semana e de forma mais descontraída, prefira discos maiores para deixar seus pedais mais seguros.

O que são os sistemas de montagem IS e Post Mount?

freio à disco para bike
Freio à disco hidráulico Tektro com sistema Post Mount

No Sistema IS a pinça é parafusada lateralmente e depois é feita a instalação do freio a disco.  Na maioria dos casos é necessário contar com um adaptador de fixação. Os parafusos passam por furos nos suportes do garfo, do quadro ou da suspensão.

Já no Sistema Post Mount a pinça é parafusada de frente em sentido longitudinal da bicicleta, assim as forças de frenagem acabam coincidindo com o sentido dos parafusos de fixação, forçando menos o suporte.

A instalação também é facilitada porque os furos na pinça são ovalados tornando mais fácil o posicionamento da pinça de maneira centralizada, dispensando o uso de arruelas.

O ponto fraco, contudo, é que as roscas nas quais se fixam os parafusos ficam no quadro, na suspensão ou no garfo e podem espanar se forem apertadas com muita força.

Quais as diferenças entre pastilhas sinterizadas e orgânicas?

Tipos de componentes na pastilha de freio

As pastilhas sinterizadas contam com um componente metálico na sua composição, dando a elas características como maior durabilidade e resistência. São mais indicadas para o tempo úmido, porque no tempo seco podem ser mais abrasivas, além de oferecem dificuldade na dissipação do calor.

Mas, caso você use discos pouco espessos ou de qualidade duvidosa, a pastilha sinterizada poderá deformá-los. Outro ponto é que essas pastilhas costumam ser mais barulhentas.

Já as pastilhas orgânicas são mais macias e mais indicadas para uso em tempo seco, embora funcionem razoavelmente bem em dias de chuva, com a desvantagem de desgastarem mais rápido.

Qual óleo devo usar: DOT ou mineral?

Essa é uma pergunta difícil já que depende muito das preferências de cada ciclista.

Óleo Finish Line DOT 5.1

O fluido DOT possui um ponto de ebulição maior e com isso transmite menos calor (quando o calor é muito intenso pode dificultar a frenagem). Contudo, o DOT é muito corrosivo e pode até estragar a pintura da bicicleta, além de causar irritações na pele.

Outras desvantagens do DOT são: absorção de umidade do ar e maior necessidade de troca (justamente devido a absorção de água).

Óleo Mineral Finish Line

Já o óleo mineral tem mais chances de sofrer variações na temperatura, dilatando de forma mais sensível que o DOT, porém ele não é um produto tóxico e nem corrosivo e também não absorve água.

Onde comprar freio a disco para bike, peças avulsas e oléos de qualidade?

Como fazemos em todos os nossos posts especiais de guia de produtos, separamos abaixo alguns links onde você pode pesquisar preços atualizados tanto de freio a disco quanto de óleo para freios hidráulicos. É só conferir

E, então, depois ler este conteúdo você já está com menos dúvidas sobre o freio a disco para bike? Se não respondemos alguma dúvida sua é só deixá-la nos comentários. E não se esqueça de assinar o nosso boletim para receber sempre conteúdos bacanas como este no seu e-mail!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA