Segurança no cicloturismo: 8 dicas importantes para suas viagens de bike

0
67
cicloturismo: quantos km pedalar por dia
Direitos autorais: aaabbbccc / 123RF Imagens

O que você precisa para tomar a decisão de fazer uma viagem de bike? A lista pode ser grande, mas a segurança no cicloturismo é o principal fator avaliado na hora da nossa decisão.

Tem dúvidas? Então veja apenas três coisas que pensamos para nossas viagens de bike, que estão de alguma forma relacionadas à segurança:

  1. Por quais estradas iremos pedalar? (devem ser seguras)
  2. Vamos sozinhos ou acompanhados? (pode alterar nossa percepção sobre a segurança)
  3. O que vamos levar na cicloviagem? (itens de segurança)

E a lista pode crescer e muito.

Pensando nisso, resolvi escrever esse artigo sobre segurança no cicloturismo. Além de falar um pouco sobre a importância da segurança para uma viagem de bike, vou dar 8 dicas práticas e úteis de segurança pra você utilizar em suas cicloviagens. Vamos nessa!

A Segurança no Cicloturismo

O bairro do Salão, em Wenceslau Braz (MG). Foto: André Schetino

A segurança é basicamente a percepção que temos de estarmos livres de ameaças e riscos diversos. Ela é um estado de espírito, uma sensação, que tem uma carga subjetiva muito grande.

Ou seja: uma mesma situação pode ser considerada segura para uma pessoa e insegura para outra.

Então podemos dizer que segurança no cicloturismo está diretamente ligada à nossa percepção de bem estar durante as viagens de bicicleta. Vejamos um exemplo simples:

Viajar de bicicleta é seguro?

segurança no cicloturismo
Direitos autorais: aaabbbccc / 123RF Imagens

Vamos analisar essa pergunta de acordo com diversas variáveis:

  1. Nível de experiência: um cicloturista experiente, que já fez muitas viagens de bike, pode ter uma percepção. Pode ter a experiência acumulada e a vivência para se sentir um pouco mais seguro, quando comparado, por exemplo, com alguém que vai fazer a sua primeira viagem de bike.
  2. Nível de preparo para uma cicloviagem: uma pessoa bem preparada fisicamente também pode ter uma percepção de segurança maior do que uma pessoa que “não tem certeza se vai dar conta” de cumprir o trajeto proposto.
  3. Nível de planejamento para uma cicloviagem: uma viagem bem planejada, com locais de hospedagem definidos, todos os itens organizados e separados através de um checklist de cicloturismo.
  4. Segurança do percurso e dos locais visitados: pesquisar sobre as condições de segurança das estradas e dos locais visitados também é um fator fundamental para que a resposta para a pergunta acima seja “sim”.

Segurança e Risco no Cicloturismo

Toda atividade envolve algum tipo de risco. “Viver é muito perigoso”, já dizia Guimarães Rosa. As vezes é justamente o risco que nos motiva à prática da atividade. Mas independente do nível de risco de cada atividade – que pode ser maior ou menor – existe sempre a necessidade da prática segura.

Quem salta de paraquedas, por exemplo, toma uma série de medidas de segurança com relação aos procedimentos para o salto e os materiais que utiliza. Porque quer saltar de novo, e de novo, e de novo.

Da mesma forma, quem viaja de bicicleta sabe dos eventuais riscos que corre, mas quer voltar pra casa e guardar na memória as sensações dessa aventura. E quem saber, fazer muitas outras viagens.

No caso do cicloturismo, cabe a nós compreender os riscos de cada viagem que fazemos, e tomarmos as medidas de segurança necessárias.

Mas além disso, existe um outro fator importante, como veremos a seguir.

Um problema real do cicloturista: o medo e a preocupação dos familiares e amigos

Direitos autorais: olegdudko / 123RF Imagens

Essa é uma situação pela qual a maioria dos cicloturistas já passou (ou ainda passa). Me lembro quando comecei a andar de bike pelas ruas de Belo Horizonte, e alguns anos depois, a fazer cicloviagens.

Além da preocupação da família, vinham sempre as falas dos amigo:

“Mas você não tem medo de ser roubado?”

“Mas não é perigoso?”

“Você é maluco! Sair pedalando nessas estradas cheias de caminhões…”

E muitas outras frases.

Sobre isso eu tenho um alerta a fazer. O medo é um sentimento importante, pois ajuda a nos proteger e avaliar as condições do que fazemos.

Mas é preciso que tenhamos cuidado pra esse medo não nos paralisar. E o que é o pior: cuidado para o medo dos outros nos impedir de fazer o que gostamos.

Eu tenho alguns conhecidos que já deixaram de pedalar ou fazer cicloviagens por causa da família. Por isso mesmo, tomar as medidas de segurança é bom não só pra você, mas também tranquiliza e passa confiança aos parentes e pessoas queridas.

Fique então ligado nas nossas dicas de segurança no cicloturismo. Aplique nas suas cicloviagens, e mostre para os seus familiares.

8 dicas de segurança no cicloturismo

1 – Escolha bem seu trajeto

criar roteiros de cicloturismo
Direitos autorais: cunaplus / 123RF Imagens

No caso do trajeto, se informe antes sobre as estradas que vai percorrer. Evite estradas perigosas, seja pela questão do trânsito ou da (falta de) segurança. Se for pedalar por trilhas, estradas mais desertas, evite manobras arriscadas.

2 – Deixe com algum parente/amigo o seu planejamento de viagem

criar roteiros de cicloturismo
Direitos autorais: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens

Mesmo que você possa alterar o seu planejamento durante a viagem, é interessante deixar com alguém essas informações: o trajeto que vai percorrer a cada dia, telefones de pousadas etc.

Se você usa GPS ou alguns aplicativos de celular (como a versão paga do Strava, por exemplo), você pode também compartilhar a sua rota com algum familiar. Isso deixa a pessoa muito mais tranquila.

3 – Mantenha contato

Hoje em dia temos sinal de celular ou internet na maioria dos locais por onde pedalamos. Caso o local seja muito distante e não possua, certamente terá um telefone público. Eu usei um em uma cicloviagem em 2009. Lembre-se: nós podemos estar aproveitando e curtindo demais a viagem, mas quem ficou em casa não sabe. Um telefonema pra avisar que está tudo ok tranquiliza demais.

4 – Leve com você documentos pessoais e suas informações de saúde

Direitos autorais: moleks / 123RF Imagens

Ande sempre com seus documentos de identificação e informações de saúde. Um bilhete ou papel informando o seu tipo sanguíneo, se faz uso de alguma medicação ou se tem alguma condição especial de saúde.

5 – Leve dinheiro de diversas formas

Não seja surpreendido em locais que podem não aceitar cartões, cheques etc. Leve também dinheiro em espécie. Eu sempre sugiro levar em uma quantidade que te permita pegar uma condução até a cidade mais próxima, por exemplo.

6 – Atenção para alimentação e hidratação

Beba bastante água!

Especialmente se for pedalar por muito tempo em locais desertos ou sem estrutura. A desidratação ou falta de alimento pode levar o ciclista à estafa completa. O rendimento do pedal caí muito. Tenha sempre água e comida de reserva em uma cicloviagem.

7 – Leve os equipamentos corretos

Não deixe que pequenos problemas comprometam a segurança da sua viagem. Por exemplo, você não planeja pedalar à noite. Mas, por algum imprevisto (um simples pneu furado, por exemplo) você perdeu tempo e acabou precisando pedalar à noite. Nesse momento um farol e iluminações traseiras são fundamentais para sua segurança na estrada.

Você pode ter acesso a uma lista de equipamentos que eu aconselho levar para uma viagem de bicicleta no nosso ebook Guia para Viajar de Bicicleta – Volume 1. O download é gratuito.

E vale também uma olhada no post que fiz sobre problemas que podem fazer a sua cicloviagem terminar antes da hora (e como resolvê-los).

8 – Faça um seguro de viagem

Direitos autorais: mihtiander / 123RF Imagens

Outra dica importante. Claro que fazer um seguro não vai deixar a sua viagem mais segura, mas vai te cobrir no caso de alguma eventualidade, e principalmente, tranquilizar um pouco os familiares. Aqui no blog temos um post que fala especificamente do serviço de seguro de viagem para cicloturistas.

Finalizando: pedale com segurança!

Espero que essas dicas possam ser úteis nas suas cicloviagens. Tem alguma dica que eu esqueci de comentar? Coloque aqui nos comentários desse post pra ajudar a melhorar a segurança dos cicloturistas na estrada.

Desejo a você muitas cicloviagens em segurança e com o apoio dos amigos e parentes queridos!

DEIXE UMA RESPOSTA