[Opinião]: Belo Horizonte acerta ao transportar a bicicleta no ônibus. Mas precisa melhorar o sistema.

2
427

A BH em Ciclo – Associação dos Ciclistas Urbanos de Belo Horizonte divulgou hoje nas redes sociais em primeira mão, as fotos dos ônibus do sistema BRT que será implantado na capital em breve. A grande novidade será o transporte da bicicleta no ônibus. Confira abaixo:

Foto: BH em Ciclo
Foto: BH em Ciclo
Foto: BH em Ciclo
Foto: BH em Ciclo
Foto: BH em Ciclo
Foto: BH em Ciclo

.

As fotos me deixaram intrigado. Muito intrigado mesmo! Alguns leitores diante desta notícia podem me tomar como “reclamão” ou pessimista. Mas de forma alguma se trata disso. É claro que ter bicicletas circulando nos ônibus da cidade é uma vitória. Mas é preciso entender melhor os detalhes dessa novidade. Fiquei tentando entrar na cabeça das pessoas que desenvolveram este projeto pra entender o que eles estavam pensando.

Depois de algumas horas “queimando fosfato” abro espaço para um momento desabafo:

Qualquer pessoa que ande ou já andou de bicicleta e/ou de ônibus na cidade alguma vez na vida sabe que esse sistema causará inúmeros transtornos. É aquela velha história da notícia que tinha tudo pra ser muito boa. Funciona mais ou menos assim:

#xatiado
#xatiado

.

Notícia boa: Ônibus da cidade de Belo Horizonte agora poderão transportar bicicletas!

MAS …

1 – Serão duas bicicletas, transportadas dentro do ônibus

2 – As bicicletas ocuparão o espaço de 4 assentos, sendo que 2 pessoas deverão se levantar de seus lugares para as bicicletas serem colocadas

3 – Sabemos que os ônibus andam sempre lotados, então, a bike só poderá ser usada nos ônibus de sábado à tarde até domingo de noite.

4 – Se o ônibus tiver cheio você não pode entrar com a bicicleta, pois não vai ter espaço para manobrá-la até o local apropriado.

5 – Se a bike que estiver colocada atrás for descer antes da bike instalada na frente, mais uma vez, caos no busão.

.

Antes de tudo, o mais importante: os ciclistas não foram ouvidos para a implantação deste projeto que atende a eles diretamente. A BH em Ciclo enviou um ofício ao presidente da BHTrans solicitando alterações sobre o uso da Bicicleta no BRT. O ofício você pode ver nesse link.

.

Se as bicicletas fossem transportadas do lado de fora do ônibus, eliminaríamos TODAS as desvantagens citadas acima, e ainda teríamos as seguintes vantagens:

ônibus que transporta bicicletas na parte externa em Santa Cruz do Sul - RS
ônibus que transporta bicicletas na parte externa em Santa Cruz do Sul – RS

.

1 – Transporte de até quatro bicicletas ao invés de duas.

2 – Não se perderia nenhum lugar no ônibus.

3 – Mais agilidade nas viagens, tempo para colocar e retirar as bikes menor, sem incomodar os passageiros do ônibus.

4 – Transporte das bicicletas em qualquer horário, ao invés de restrito a horários em que os ônibus se encontram mais vazios.

 

A discussão está aberta. O que achou do projeto? Como funciona em sua cidade? A troca de experiências pode nos ajudar a construir soluções melhores, sempre!

Clique aqui e veja todos os posts sobre bicicleta no trânsito

2 COMENTÁRIOS

  1. Aqui em Calgary (Canadá) os ônibus que transportam bikes têm racks na frente, do lado de fora, como você mostrou em uma cidade no sul do Brasil. O problema aqui é que só duas linhas têm essa opção. E no LRT as bikes não podem entrar nos horários entre 8 e 10 am e 4:30 e 7:30 pm. Então se você quiser pedalar por aqui tem que pedalar mesmo. As vantagens, entretanto, são 1228 km de ciclovias, bem cuidadas, com remoção se neve, passando por dentro de parques e ligando todas as regiões da cidade, além dos munícipes serem super bikefriendly. Para chegar nesse ponto de hoje houve um grande caminho a se trilhar. As ciclovias começaram a ser construídas no final dos anos 60 (quem quiser ler um pouco sobre isso veja o link http://www.calgary.ca/CSPS/Parks/Pages/Pathways/Pathways-in-Calgary.aspx ). Nunca houve antes política pública para uso de bicicletas em BH, então ver as ciclovias surgirem, mesmo que tímidas, e um início de uso de bike nos ônibus me alegram imensamente. Que cresça cada dia mais, e que motoristas passem a respeitar o ciclista.

  2. Testei hoje pela primeira vez levar minha bike no MOVE de BH. Saindo da Estação Barreiro até a Estação Pampulha. Não foi nada agradavel a experiência. Não consegui chegar até o local indicado para fixação das bikes, pois além de ter passageiros ja em pé nos corredores o motorista arrancou com o onibus, e com ele em movimento não é possivel se deslocar com a bike dentro do ônibus. Tive que ir segurando-a no espaço que existe entre as portas do lado esquerdo e direito. Provavelmente não farei essa viagem novamente. Foi um incomodo muito grande para mim e para os demais passageiros. Acredito que o rack externo é a solução mais obvia e racional que existe. E se o risco é da bike ser roubada a solução é simples, basta permitir que o ciclista fique na parte da frente do onibus, ou que o ciclista use uma corrente para prender sua bike. O tempo para colocar e tirar a bike do rack certamente é muito menor do que colocar dentro do onibus, pois não tem que subir e descer escadas com ela. Espero que a BHTrans corrija este sistema e amplie ainda mais as linhas com este serviço. Mas como o Fernando citou, a pouco tempo não tínhamos nem isso, então já é um avanço.

DEIXE UMA RESPOSTA