Pedal noturno por Belo Horizonte

0
382
Massa... Crítica! Foto: Facebook Massa Crítica BH.

Pedal noturno por Belo Horizonte

Fim de semestre é sempre apertado no trabalho. Quase me afogando em meio a tanto papel, provas pra aplicar e corrigir, reuniões, alunos desesperados… Não tive tempo de pedalar hoje e por pouco não fui de ônibus pro trampo. Acabei indo de bike, e como sempre, me senti satisfeito em ter vencido a preguicinha inicial e escolhido a magrela. Apesar de cansado (e talvez por isso), resolvi sair da rotina. Ao invés de percorrer os tradicionais 4,2km de volta pra casa, pedalei 13,5km em ritmo de passeio até chegar em casa. Pedalar a noite é o máximo. Cidade mais vazia, trânsito livre, clima excelente e um visual muito bacana com as luzes da cidade.

Não tinha muita idéia do percurso a seguir, só queria dar uma alongada no caminho de volta pra casa. Acabei fazendo o seguinte percurso (grande parte dele decido à medida em que pedalava. Uma volta na Praça da Liberdade, Av. Bias Fortes, ruas São Paulo, Padre Belchior, Av. Paraná, rua dos Caetés até a Praça da Estação. Ao começar o pedal e durante o caminho fui me empolgando, e resolvi fazer (ou tentar fazer) alguns registros com o bom, digo, o velho celular. E já que é pra abusar de vez, resolvi gravar pequenos vídeos (o celular aceita no máximo 15 segundos…) pra ver como ficava.

Uma volta na Praça da Liberdade…

Na rua São Paulo, trânsito tranquilo e um sorriso para a câmera

Saindo da Rua dos Caetés e chegando na Praça da Estação

Chegando na Praça da Estação realizei um sonho antigo: passar por entre os jatos d’água, que estavam ligados. Uma bobagem né, mas fiquei muito feliz. hahahaha!

Depois do banho refrescante nos jatos d’água percebi que os poucos ciclistas que lá estava na verdade eram muitos. Um grupo de uns 50 ciclistas mais ou menos, que fazem um passeio noturno todas as quartas, a partir das 19:30. Carro de apoio, gatorade, camisa-passaporte… Era o pessoal do grupo Le Velo e da “Hora do Blush”, que faz passeios variados pela cidade (entre 15 e 20 km). Já tinha ouvido falar desse grupo uma vez, mas eles pedalam no horário do trabalho. Nunca pensei em fazer parte de grupos de pedaladas que organizam passeios pagos. Não pela questão da grana, mas simplesmente por já me sentir satisfeito com minha estrutura, ritmo e liberdade de pedalar. Talvez um dia ainda experimente. Mas pra quem quer pedalar em grandes grupos e curte um pedal com mais estrutura e segurança é certamente uma ótima opção.

Ciclistas do Le Velo no seu passeio noturno das quartas-feiras

Finalizei o passeio retornando pela Av. dos Andradas, Silviano Brandão, entrando pelo bairro Floresta até chegar em casa. Voltei empolgado a fazer mais pedaladas a noite e de madrugada, curtir também a tranquillidade da noite.

Joelma, depois do banho, na Praça da Estação

DEIXE UMA RESPOSTA