Até Onde VOCÊ Foi: coletânea de pequenas histórias nº 2

0
242
Foto: acervo pessoal João Anselmo Ferreira

O projeto Até Onde VOCÊ Foi recebe histórias de todos os tipos e tamanhos, inclusive algumas bem pequenas, mas ainda assim, muito legais. Pensando nisso, resolvemos agrupar algumas pequenas histórias em textos coletivos, para que a leitura fique mais interessante. Confira abaixo 4 histórias

 

01 – 40 anos pedalando – por Luiz Carlos

Pedalar muitas vezes é visto como uma aventura de final de semana ou de um amigo que sai por grandes distâncias passando de cidade em cidade, o que não foi o meu caso. Eu tenho a bike para o dia a dia e isso já há 40 anos, ficou mais significativo quando entrei para a PM e não me adaptei a moto ou carro, e por isso estou pedalando por 25 anos na capital, tanto para ir ao serviço, como lazer, e para fazer minhas compras, com toda alegria do mundo. E ser sustentável paga se um preço alto num pais de consumismo, pois existe a ideia de que quem pedala são pessoas pobres sem condições de comprar carro ou moto. Precisamos de mais ciclovias e bicicletários para guardar as bikes no centro, pois em muitos estacionamentos não há interesse  de aceitar a bike lá. Mesmo assim sou feliz em cima de uma bike.

Foto: acervo pessoal Luiz Carlos
Foto: acervo pessoal Luiz Carlos

02 – Aprendendo a andar de bike depois de adulto – por Josenildo Pereira

Aprender andar de bike, esse era meu sonho. Só consegui aprender aos 46 anos em uma empresa que trabalhei, que era uma termoelétrica. Trabalhei em um setor que de uma em uma hora tinha que ver o nível de óleo. O problema era chegar lá, mas a empresa disponibilizava bikes para isso mesmo. Certa hora chegou a minha vez de ver o nível de óleo, e lá vou eu a pé. Aí o colega perguntou: “por que você não vai de bike?”. Eu respondi que preferia ir a pé, e o colega matou logo a charada. “Você não sabe andar de bike não é?”. Aí não tinha como negar. E ele resolveu me ensinar naquela hora mesmo. Montei na bike ai ele disse: “olha pra frente não olha pro pneu”.

Dai em diante não parei mais. Agora outro sonho é comprar uma aro 29, porque a minha e uma aro 26 muito pequena pra mim, pois tenho 1,96.

Foto: acervo pessoal Josenildo Pereira
Foto: acervo pessoal Josenildo Pereira

03 – De Ribeirão a Aparecida – Por Adalgiso Alves

Até agora o lugar mais longe de Ribeirão a Aparecida, 467 Km

Foto: acervo pessoal Adalgiso Alves
Foto: acervo pessoal Adalgiso Alves

04 – Pedalando em torno do Distrito Federal – Por João Anselmo Ferreira

Eu Anselmo e um amigo o Alison fizemos uma viagem de bike, a volta do entorno do Distrito Federal: 797km em 05 dias passando por 14 cidades goianas em torno do DF.  Foi uma aventuras inesquecível, sol, chuva, frio, raiva, piadas e muito mais, mas sempre juntos.

Foto: acervo pessoal João Anselmo Ferreira
Foto: acervo pessoal João Anselmo Ferreira

ATÉ ONDE VOCÊ FOI É O MAIOR BANCO DE HISTÓRIAS E EXPERIÊNCIAS SOBRE A BICICLETA E O CICLISMO DA INTERNET BRASILEIRA. PARA CONHECER O PROJETO, ENVIAR A SUA HISTÓRIA E CONCORRER A PRÊMIOS BASTA CLICAR AQUI

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCicloturismo: de Balneário Camboriú (SC) a Porto Alegre (RS)
Próximo artigoCicloturismo: de Curitiba a Barra Velha (SC)
Até Onde VOCÊ Foi? é um projeto do blog que divulga histórias inspiradoras das pessoas e suas bicicletas. As primeiras pedaladas, sua última viagem de bike e muito mais. O texto é de autoria do leitor indicado no início do post, e as informações e opiniões contidas são de responsabilidade do mesmo. Que tal compartilhar sua história com milhares de leitores? Basta enviá-la para contato@ateondedeuprairdebicicleta.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA