Cicloturismo em Araxá(MG)

1
502

Ao chegar em Araxá a chuva parou e estava bem animado pra pedalar. Segui as placas e fui até o centro de informações turísticas. Lá peguei um mapa da cidade e outro do circuito Serra da Canastra, pois ainda pensava em ir para Jaguara por caminhos alternativos.

Com os mapas em mãos, dei uma volta pelo centro e quis logo conhecer a estância hidromineral do Barreiro, com as fontes de água e o Grande Hotel da cidade. Estava adorando a sensação de pedalar com a bike carregada (vou falar mais sobre isso depois). Nas descidas ela ficava bem estável, pegava velocidade facilmente. Nas subidas ia desenvolvendo bem, pois as pernas estavam empolgadas.

Grande Hotel de Araxá
Pouco antes de entrar na fonte Dona Beja
Fonte de água sulforosa: um lugar lindo…
… mas o cheiro e o gosto da água…

O lugar é simplesmente lindo, majestoso. Pedalei pelo entorno do hotel, visitei as fontes de água, e tirei a maior onda no SPA do Hotel, que é aberto a visitantes: tomei um banho na piscina emanatória, com água quentinha, onde fiquei morgando até o finzinho da tarde.

Piscina emanatória: água a 37ºC

Em meu primeiro dia pedalei uns 25km por Araxá. Já havia me informado que a cidade não possuía camping, e logo a noite fui para a pousada do SESC, que recomendo pela qualidade e preço. No dia seguinte sairia de bike, cedinho, pro trecho mais longo de pedalada até o Parque Náutico da Jaguara.

continua… (clique aqui!)

Quer mais dicas de roteiros para cicloturismo? Clique aqui e veja nossa lista completa de relatos de viagens.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA