Cicloturismo: Natal – São Rafael (RN)

164
1392

Por Jac Souza

Esse pedal antes mesmo de acontecer já era motivo de piada. Todo mês Moab dizia que iria fazer um pedal para o sítio onde o pai dele nasceu em São Rafael, interior do RN. E todo mês ele desmarcava. As desculpas eram tantas que eu deixei São Rafael pra lá. Até que, devido ao mestrado, eu tive que enxugar minhas férias e no desespero de ao menos aproveitar uma semana de descanso propus a viagem para São Rafael de supetão. Foi tudo meio em cima da hora. Tirei as férias na quinta-feira, arrumamos as bicicletas no final de semana e na madrugada de segunda para terça pegamos a estrada.

Steve McQueen pronto para pegar a estrada

Steve McQueen estava equipado com um brooks emprestado, um amigo havia solicitado o peso de minha bunda para amaciar o danado. Troquei o selim, mas num ato de broquice me esqueci de testá-lo. E não deu outra, foi sentar no selim e começar a escorregar para frente. Decidi que iria ajustá-lo quando parasse no Posto Planalto, local de encontro e saída. Para piorar durante o caminho ao posto começou a cair uma chuvinha chata e o calor aumentou. No posto, calibramos o pneu e pedi a Moab para arrumar o selim, mas minha chave de ferramentas o que tem de bonitinha tem de ordinária. Ela é tão pequena que não dá apoio para a mão. Moab puto fazendo força e eu já achando que iria ter que cancelar a viagem por conta de um selim torto. Angelike foi minha salvação, tirou da bolsa uma chave gigantesca que na primeira tentativa já resolveu o problema. Enquanto isso a chuva fina tinha se tornado um temporal com uma ventania infernal. Estávamos com a saída programada para às 2h mas tivemos que esperar a chuva passar um pouco e só saímos às 3h.

.

Esperando a chuva passar

Três Antas prestes a pegar a estrada

Só foi colocar os pneus na estrada que a chuva voltou com toda a força. Eu sou completamente cega à noite e com chuva minha visão fica pior ainda. Odeio pedalar a noite, não enxergo nada, fico com medo dos buracos, fico tensa, me doí os olhos, a cabeça, os ombros, um sofrimento horrendo. Apesar de toda agonia mantivemos um ritmo bom, paramos em Macaíba para fazer o primeiro lanche da viagem (Nunca vi três pessoas gostarem tanto de comer!!) e eu me arrisquei a tomar café para não dar sono e esquentar o corpo (Coisa horrível, continuo odiando o sabor dessa bebida maligna).

O dia demorou a amanhecer por conta do tempo chuvoso e um ponto positivo foi a temperatura que estava sensacional para os padrões infernais do Nordeste.

Amanhecendo
Feliz pela ausência do sol do capeta
Vamos embora para parada em Santa Maria

Chegamos em Santa Maria, parada para tomarmos café, às 06h30min, depois de 62km pedalados. E desce jarra de suco de laranja, cuscuz com carne de sol (bem molinha), tapioca, pão com ovo e frutas.

Parada para o café da manhã em Santa Maria.

Comida!!!!

Bem alimentados e de bom humor (basta comer) aproveitamos para apertar o passo com a intenção de chegar em Lajes ao meio dia para almoçar. A temperatura continuava agradável e colocamos um bom ritmo, parando para outros inúmeros lanches.

Ciclista pelo caminho
Barraquinha de frutas, parada para tomar água de coco
Apesar da temperatura agradável é sempre bom estarmos hidratados
Moab tirando onda com as pregadas, Angelike e Jac
Gaby
Vamos embora que Lajes ainda está longe
Apesar do sol aparecer, ele estava fraco
Pensando no almoço
Paradinha para beber água

Apesar de enchermos a barriga de besteiras, o horário do almoço ia se aproximando e só pensávamos no prato de comida de panela. A fome era tanta que mesmo com as inúmeras paradas conseguimos chegar em Lajes às 12h15min, com 121km pedalados, uma evidencia do desespero por comida.

Almoçamos no restaurante Cabrito do João. Pense numa comidinha boa. Moab e Angelike foram de cabrito, eu preferi um peixinho frito. O feijão estava sensacional! Estava tão bom que Angelike quase esvaziou uma de suas garrafinhas de água para completar com o resto do caldo do feijão.

Restaurante O Cabrito do João
Restaurante O Cabrito do João! Excelente, comida ótima, farta e barata (10 reais com porções generosas de arroz, feijão, macarrão, salada e carne de sua escolha).
Ninguém parou de comer para fazer pose para foto!!

Depois do merecido almoço, desabamos embaixo do pé de algodão para um merecido cochilo de meia hora.

Sono merecido

Seguimos viagem e pegamos uma ventania tão forte, tão tão forte a favor que ficamos praticamente sem pedalar por quase 10km! Sem exageros!!! A velocidade nas retas chegava a mais de 50km SEM PEDALAR!! Quase uma experiência de outro mundo. Acredito que existe alguma área magnética que atrai os metais das bicicletas. Será que o Pico do Cabugi é o culpado?

Chegando no Pico do Cabugi
Até Gaby tirou foto com o Pico

Depois de sairmos da área sugadora de bicicletas o sol começou a querer atazanar nossos juízos. O calor apareceu, a paisagem seca e morta parecia mais seca e mais morta. É impressionante a quantidade de animais mortos ao longo de todo o caminho, o fedor em alguns momentos chega a ser insuportável. Muitos mortos pela seca, mas a maioria mortos por atropelamento. Outra coisa que me deixa doente é o acumulo de lixo gigantesco que existe. Garrafas e latas de refrigerante e cerveja, garrafas de xixi, resto de pneus e peças de automóveis, resto de carregamento, até uma montanha de privadas quebradas encontramos pelo caminho! Reparo bastante, pois vou o caminho todo na esperança de encontrar uma mala cheia de dinheiro jogada no acostamento. Um dia ainda acho!

Moab mais uma vez tirando onda com as pregadas

Estávamos no meio da tarde e resolvemos fazer nossa última parada para descansar, comer (CLARO) e abastecer de água e gelo antes de iniciarmos a trilha. Sim, depois de 180km de asfalto ainda teríamos pela frente 25km de trilha.

Angelike se escondendo do sol que resolveu aparecer e torrar nossas cabeças

Entramos na trilha às 16h30min e o ritmo começou a cair. Tinha a sensação que havia pedalado por horas e quando olhava o GPS não tinha marcado nem 1km!!

Começo da trilha
O sol forte já anunciava a sua retirada
Cansada mas feliz, nem imaginava o que tinha pela frente!
Vamos embora que ainda tem muito chão de piçarro pela frente
Como cantava Luiz Gonzaga “Que bom, que bom que é. Uma estrada e a lua branca. No sertão de Canindé”

Fizemos uma ultima parada antes de começar a escurecer, pretendíamos chegar no Curral Velho, o sítio, às 19h, mas pelo andar das bicicletas sabíamos que iriamos demorar bem mais.

Última parada na trilha para comer e esticar as pernas.
O rio ao fundo totalmente seco! Água é coisa rara por aqui.
Apesar da seca a paisagem é linda
Última foto antes de escurecer e antes das presepadas

Voltamos a pedalar, mas a condição da estrada não ajudou nada. Para piorar o pneu traseiro de Steve McQueen, em simpatia a minha pessoa, criou um bucho gigantesco. Eu pedalando e sentindo a bicicleta rebolar. Quando fui verificar, estava lá o bucho, igual ao meu! Fui empurrando a bicicleta por um bom tempo, lá na frente encontrei Angelike e Moab e resolvemos esvaziar o meu pneu um pouco e deu para continuar pedalando. Não deu nem 10 minutos e o pneu traseiro de Gabi furou! Olhei para Moab e indaguei:

Eu: “Cadê a câmara de ar?”
Ele: “Não trouxe!”
Eu (com olhar fuzilante): “COMO ASSIM ‘NÃO TROUXE’”?
Ele: “Meu pneu é tubeless”
Eu (com os olhos esbugalhados sem acreditar no que estava ouvindo): “COMO VOCÊ VIAJA PARA O MEIO DO NADA, COM UMA BICICLETA ARO 29 E NÃO TRÁS UMA CÂMARA DE AR????”
Ele: “Mas, meu pneu é tubeless”

Eu juro que tive vontade de torcer o pescoço dele! Mas a situação era tão engraçada que eu deixei pra lá. Moab ficou puto com a própria broquice e fechou a cara. Não havia mais nada que podíamos fazer. Já estava um breu danado e ainda faltava uns 15km. Começamos a empurrar as bicicletas e Moab puto se picou na frente, deixando eu e Angelike pra trás. Aí só foi risada. Angelike morrendo de medo das cobras. Eu pisei numa pedra, escorreguei e dei um jeito na perna. Fiquei capenga, com a perna doída e dura. Mas continuei achando graça.

Moab puto com o seu pneu tubeless furado. hahahaha

Chegamos na primeira casa do povoado por volta dàs 19h. Aproveitamos para comer e Moab tentou dá um jeito no pneu dele, mas em vão. Ainda restavam 10km de caminhada no meio do mato e na escuridão para o sítio da família de Moab.

E como desgraça vem sempre acompanhada por mais desgraça, nos perdemos nas trilhas!! Sim, a presepada foi grande. Eu e Angelike riamos de tudo, Moab puto ficava com mais raiva ainda das nossas risadas. Foram os 10km mais sofridos e engraçados de toda viagem. Sobe morro, desce morro, abre e fecha porteira, atravessa rio seco, passa por meio de vaca… Pense na aventura.

Lá vem Angelike rindo na escuridão!!

Chegamos ao Curral Velho, nosso destino final, depois das 22h, imundos, mortos de cansaço, com uma barriga gigantesca de tanto beber água  Fomos diretos para o banho, fizemos um último lanche (vocês achavam que íamos ficar em comer??), armamos as redes e fomos dormir por volta da meia noite.

Chegamos e encostamos as bicicletas

Acordamos por volta das 09h, Angelike e eu, e tivemos que derrubar Moab da rede para ele levantar. A viagem para São Rafael tinha como objetivo principal visitar os sítios paleontológicos e arqueológicos da região, que ficam cerca de 10km do Curral Velho. Com as bicicletas no prego, ficamos impossibilitados de ir. Resolvemos então caminhar pelas redondezas, mas antes sentamos na mesa para tomar café da manhã.

Acordamos com barrigões gigantescos mas nem por isso deixamos de comer

O sol já estava castigando a região lá fora. Tomamos banho de protetor solar, carregamos as garrafinhas com água do pote e fomos bater perna.

Curral Velho, a casa onde nos hospedamos.
O rebanho procurando algo para comer
Isso é São Rafael!
Caminhando por onde um dia foi um rio
A paisagem é sensacional

Voltamos para almoçar e dormimos a tarde toda. Ao menos tentei, mas tinha um bezerrinho que fora rejeitado pela mãe que chorava pela mamadeira toda hora. Acho que ele tinha sangue de ciclista. Tinha também uma vaca que vinha mungir ao lado da minha rede, atrás de comida. Outra ciclista. E uns gatinhos atentados que ficavam se pendurando na minha rede e me dando susto. Mas o pior era o calor, não batia uma brisa, nada de vento. Eu só não levantei porque a preguiça era maior.

Felicidade na hora do almoço!
Ovelhinhas querendo mamadeira
Tomando a mamadeira

Nosso plano inicial era ir pedalando para a cidade de São Rafael, dormir lá e de manhã cedo pegar uma van que nos traria de volta para Natal. Mas tivemos que alugar uma caminhonete, a mesma que leva os estudantes dos sítios para as escolas na cidade.

Segura que a estrada é cheia de pedra
Na caminhonete indo para São Rafael

Ficamos hospedados na casa de um conhecido de Moab e acertamos com a van para nos buscar às 4h. A van tem uma carrocinha e nossas bicicletas foram bem transportadas. Na volta paramos novamente em Santa Maria para tomar café da manhã (oh carne de sol boa!) e chegamos em Natal por volta dás 07h.

Esperando a Van aparecer às 4h da madrugada em São Rafael para nos levar de volta à Natal
Eu estava morrendo de sono e morrendo de fome, já que dava para sentir o cheiro de pão de alguma padaria próxima.

Combinamos que próximo ano faremos São Rafael novamente, para enfim visitarmos os sítios paleontológicos e arqueológicos. Mas antes todos devem tomar um banho de sal grosso, tomar um passe numa rezadeira e um banho de pipoca na Igreja de São Lázaro em Salvador.

Mapa Natal – São Rafael/RN

Distância: 196.20 km
Tempo: 11:25:59
Veloc. Média: 17.2 km/h
Veloc. Máxima: 68.3 km/h
Ganho de elevação: 1,107 m

Link GPS: http://connect.garmin.com/activity/227111808

 

Dicas de Hospedagem nesse Roteiro

Você pode reservar hotéis, pousadas, hostels e até casas de hóspedes através do Booking.com. Assim terá muitas opções para comparar e escolher a que vai te atender da melhor forma.

Envie você também a sua história

ATÉ ONDE VOCÊ FOI é o maior banco de histórias e experiências sobre a bicicleta e o ciclismo da internet brasileira. Para conhecer o projeto e enviar a sua história basta clicar aqui

Faça Cicloturismo com segurança

Tão bom quanto viajar de bike é retornar em segurança para planejar os próximos roteiros! Somos comprometidos com a segurança no cicloturismo e disponibilizamos 2 artigos especiais pra você conferir antes de colocar a bike na estrada:

164 COMENTÁRIOS

  1. Relutei muito em fazer Treeking a pé e a verdade é que todas as pessoas que conheço até solteiros não tem ânimo para fazer isso. Achei essa modalidade Bike na estrada interessante, pergunto: não é perigoso uma vez que que passam por vocês muitos veículos em alta velocidade e perigo quanto a assaltantes e tudo em fim. Agradeço se possível me contestar pois achei muito bacana esse tipo de esporte e em seu site é comentado o que se precisa para praticar essa jornada? Grato

  2. PARABENS PELA AVENTURA DE VCS! FOI UMA GRANDE AVENTURA E APRENDI QUE DEVO SEMPRE CONFERIR OS EQUIPAMENTOS ANTES DE SAIR,KKKKKK…A CAMINHADA FOI LONGA! TUDO DE BOM PRA VCS, DEUS ABENÇOE SEMPRE NESSAS AVENTURAS.

  3. Espetacular!!!

    Parabéns pela bravura pessoal!

    Gostei muito das imagens e do bom humor empregado aos relatos;
    E fiquei impressionado com o Apetite de vocês! rsrs…

    Imagino que esta viagem foi uma grande aventura mesmo.
    Repleta de experiências e muito boas lembranças.

    Gostei muito mesmo e torço para que vocês sejam os vencedores deste concurso.

  4. Muito legal Jac!
    Adorei as fotos, principalmente aquelas que mostram o cotidiano dos habitantes e as da comida claro!
    A vida na bike é mais saudável!
    Boa sorte!Bjs ;]

  5. Achei demais a história toda, os lugares percorridos e toda a dedicação.

    As paisagens são muito bonitas e mesmo a cara de cansaço de vocês mostra o quanto isso foi difícil e ao mesmo tempo se transformou numa grande experiência.

    Espero que dê tudo certo, vocês merecem!!

  6. Muito interessante a viagem de vcs, além do mais, proporciona ao leitor conhecer um pouco mais do interior do RN, mostrando uma área de resistência que é a caatinga. parabéns aos aventureiros pela iniciativa e a persistência.

  7. Muito boa reportagem. Um depoimento maravilhoso e cheio de fotos pra dar aquele gostinho de viajar! Parabéns!

  8. Steve McQueen e Jac que dupla de coragem!! parabéns pela disposição e força de vontade.

  9. Jac, que aventura! Parabéns pela viagem, pelo relato e as belas fotos do nosso estado potiguar! Muita comida e paisagem bacana.. Ficou show. Abraço!

  10. Nossa que viagem super legal foi muito cansativa tambem hein… porem deve ter valido muito a pena.. as fotos tudo adorei ler os trechinhos!.

  11. Essa Jac é uma colecionadora de viagens, tive a sorte de já acompanha la em algumas. Essa aí foi animal, hein? A Jac merece ganhar essa baudega…

  12. Valeu Jac: ficou ótimo o relato. O bom de tudo é mais uma vez perceber como a bicicleta nos conduz por tantos caminhos, principalmente no levando de volta às raízes, como no caso de Moab.
    Parabéns ao trio que soube fazer uso da bicicleta para fortalecer a amizade.

  13. Essa Jac é uma colecionadora de viagens, tive a sorte de participar de algumas… Animal essa aí, hein? A Jac merece ganhar essa parada…

  14. Excelente cobertura e belo passeio!, fotos de profissional e um pedal com bons amigos é demais!.

    Parabéns pelo pedal e pela cobertura!
    Fabiano

  15. Boa aventura essa Jac, é bom assim, quando se tem muitas histórias p contar depois…

  16. uhu! aventura! poderia ter dado uma merda enorme né? experiência pra próxima! eu dividiria a viagem em duas. fazendo 100 Km em cada perna. enfim, jogue duro! bj!

  17. As fotos estão ótimas. É muito bom rodar nesse tipo de estrada com Mountain Bike. Tenho que dar uma restaurada na minha para voltar a fazer trilha, sinto falta…

  18. Jac, parabéns pela aventura! Muito legal seu relato! Um dia crio coragem de fazer algo assim! Valeu pela inspiração 😉

  19. Gostei, muito divertido… rsrsrsrs… pena que por enquanto estou impossibilitado de pedalar por 6 meses, por conta que fiz uma cirurgia, porém, ainda vou fazer viagens pelo interior do estado de bike… parabéns, ficou muito bom o texto, e bem divertido de ler….

  20. Muito bom!!
    Pelo jeito,muita ralação… as fotos ficaram ótimas e o texto também (dei muita risada).
    Parabens aos 3, uma aventura mesmo =D
    Só pelo cansaço todo, a bolsa é mais que merecida 🙂

  21. O objetivo desse grupo é sempre comer, né? hahaha

    Vou logo tomar meu banho de pipoca e esperar ser convidada para a próxima aventura do grupo =)

  22. Valeu Jac gostei muito, a bicicleta é um meio de transporte sustentável de fácil acesso, No caso do trio foi utilizada no Clicloturismo.

  23. Gostei muito do relato, São Rafael é lindo e fazer trekking te dá uma outra visão da cidade, parabéns pela coragem!

  24. Quem me dera ter força e coragem pra fazer uma aventura dessas! hahaha
    Gosto bastante de viajar, fazer escalada, caminhar.. mas nunca pensei em fazer o trajeto todo de bicicleta! ótima economia, e muito mais história pra contar né! Quem sabe eu me aventuro numa dessas 🙂
    Parabéns pelo relato!!
    Beijos!

  25. Espírito aventureiro e desbravador com bons momentos, boas companhias, boas risadas, bons dias e boas noites… Isso não tem preço…

  26. Parabéns Jac, Moab e Angeliike. Esse trio dá o que falar. Só em pensar na situação final da viagem me faz rir. Lembrar das fuleragem de Moab, pior ainda. Gosto bastante desse tipo de viagem. Nos permite conhecer lugares que, dificilmente conheceríamos de carro. Particularmente, achei muito desgastante o percurso. Eu só enfrentaria uma dessas se fosse dividida em, pelo menos, dois dias. Mas, cada um com seu perfil. E esse é o perfil desses três malucos que admiro muito e são grandes amigos meus.

  27. Jac adorei a viagem, senti como se tivesse ido junto. Queria muito ter essa coragem. Parabens!!!!!!!

  28. Ótimo relato… cheios de aventuras, casos engraçados e, principalmente, comidaaaa…rsrsrs… admiro quem tem essa coragem… Parabéns! 😀

  29. Caraca, quem me dera ter essa força de vontade…. pedaaaala! hahaha que muitos caminhos bonitos assim venham pra você Jac!

    Bjs
    Luan

  30. Valeu Jac, adorei o relato. Que bom que compartilhou conosco. Foi uma aventura e tanto realmente, mas com bicicleta, estradão e boas companhias não poderia ser diferente. É um trio que dá certo sempre. Será inesquecível para vocês. Parabéns!

  31. Belas fotos e excelente texto!!! Parabéns!!! Merece ganhar sim!!! Abração!

  32. Ainda bem que vocês voltaram de caminhonete já pensou pedalar contra o “pico magnético”, seria dureza.

  33. Que fantástica sua aventura com a bike!!!!Adorei a narrativa bem humorada, e com certo suspense…e com final feliz. Também adorei conhecer esta paisagem pelos olhos, aros e lentes de vocês….adorei!!!!

  34. Amo o Rio grande do norte e esse relato me fez voltar a o lugar que eu tanto admiro… cheiros, sons, cores, temperatura, estão tudo nesse relato, parabéns!

  35. Jac, que aventura! Esses imprevistos, embora ás vezes até nos aborreçam, dão uma apimentada de primeira na cicloviagem!
    Parabéns ao trio! Vocês foram todos muito guerreiros. Fala para Moab levar câmaras reservas da próxima vez. Isso é imprescindível!
    Beijos paulistanos!

  36. Só de olhar dá uma canseira danada! Mas percebe-se que foi uma viagem linda!

  37. não tenho a experiência que vcs tem nesses pedais, mas antes de sair fazer uma lista dos itens obrigatórios e conferir todos na hora de sair pra não esquecer novamente de alguma coisa. e adorei seus relatos, com bastante detalhes da viagem. em breve estarei indo a macau, passando por afonso bezerra.

  38. Parabéns Jac pelo relato. Sensacional. E ao trio pela bravura. Só muita valentia e determinação. E no final agraciados com belissimas paisagens.
    Valeu Jac

  39. Show! Aventura sem perrengue não tem graça, e a sua teve bastante hehehehe
    Parabéns pelas fotos e pelo relato detalhado e redigido de forma que é bem gostoso ler.

    OBS.: numa emergência, pode-se usar uma câmara de ar 26 numa roda 29… às vezes dá um pouquinho de trabalho para colocar, mas depois funciona perfeitamente! 😉

  40. Jac! Naquele nosso passeio de 50 km eu já estava cansado e neste de vocês antes do café da manhã já tinha rodado 62 km! Só não entendi o que é um pneu tubless: se não tem câmara, quando fura inutiliza o pneu?

  41. Parabéns Jac, Adorei o relato da aventura. Adorei o nome da sua bike e ri muito por Moab não ter levado a câmera de ar. Bjos

  42. não mediria esforços para realizar uma viajem tão exótica e gratificante, cujo as paisagens são de encher os olhos de um amante sertanejo

  43. O melhor da viagem foi o selim! Voltou macio e com as manias da Jac. Quero ir na próxima, com o carro de apoio e muita comida na caçamba para os monstrinhos!
    Gostei muito da descrição, das fotos e principalmente da motivadora idéia fixa de comer e comer ! Parabéns!

  44. Que coisa linda! Gente que vive diferente! Que mete as caras e vai mesmo! Parabéns pra vocês! Inspiração!

  45. Espetacular… Se o pedal já é bom… Imaginem com ótimas companhias e desfrutando de uma maravilhosa paisagem dessa… Show!!! Muito massa… \o/ (Xupeta)

  46. muito louco esses 3! parabéns assim mesmo,belos lugares e fotos fantásticas!

  47. Jac, Moab e Angelik… Acredito que vcs sabem que sou de Fernando de Noronha e para o brilho dos olhos de quem não é de lá… lógico que não descordo, é um lugar lindo! Mas, tentando resumir… estou morando em Natal e apesar dos pesares, só com este esporte que é pedalar que foi que comecei a realmente conhecer as boas coisas da vida… lugares, pessoas,limites. Fico maravilhado pela disposição não só de pedalar e sim de comer tanto rssss. Breve estarei de volta a Natal e pedalando, fiquem com Deus!

  48. Muito bacana seu relato Jac. Baita aventura!!! No aguardo do seu rolê de bike ae da sua terrinha pra São Paulo. Pode ser mês que vem pra ver Morissey :P. Bjão prima

  49. Moab Night “supetão” bem tua cara! deste que ouvi essa palavra pela primeira vez uso-a pra tudo. Parabéns cara belas imagens.

  50. uma viagem inesquecivel, paisagens belissima, parabens pela viagem e por divulgar o nosso estado maravilhoso, sucesso pra todos voces.

  51. Muito boa a aventura! Melhor ainda foi a narração e as risadas. Deve ter sido muito bom viajar com essa turma.
    Grande abraço!!

  52. Que aventura show, parabéns pela disposição em pedalar por tanto tempo e pela documentação e relato da viagem, nas próximas não esqueça de conferir se na bagagem do amigo Moab consta umas câmaras de ar, rsrsrs.

  53. essa galera ai e show parabens para todos , q venha mais viaje…

  54. Parabéns Jac, Moab e Angebike

    Gostei do nome da bike Steve McQueen, show bola o desafio de vcs..
    Legal o seu foco , não moleza uma viagem dessa..

    abs ciclisticos

  55. Nossa, fiquei encantada, queria muito ter essa coragem e disposição!!!!! parabéns!!!

  56. E eu que pensava que era o único maluco aventureiro na face da Terra. Vejo esses(e especialmente, essas) são malucos de carteirinha. Parabéns, pela disposição, aventura, relato e imagens.

  57. ei turma.. que aventura linda.. que relato divertido e fotos ótimas… publiquei o link deste relato no meu site… abraço cicloturisticos..

  58. Que relato mais estimulante, tanto no que se refere aos aspectos culturais quanto os aspectos naturais dessa trip muito maneira, da próxima vez me chamem por favor, fiquei com inveja!

  59. Fantástica essa viagem Jac! Um relato maravilhoso. Esse trio realmente é guerreiro.

  60. Caramba, amei tudo que li e vi as paisagens mesmo com a seca eram lindas.Meus parabéns a todos esses ciclistas da filmagem de São Rafael/RN. 🙂

  61. Depois de algum tempo sem bicicleta ver um relato desses é de dar adrenalina! Lembrei do meu pedal pra Touros, senti as mesmas emoções. É sempre muito bom pedalar ainda mais com uma turma dessas. Não sei, mas senti até um orgulho de ver Angelike nessa! Que seja o primeiro de muitos!

  62. Muito massa Moab, fiquei com uma vontade enorme de começar a pedalar;)

  63. Espetacular ! As fotos revelam o desafio, realização e alegria dos participantes. Abraços !

  64. Pedalar com essa turma não tem igual e num lugar lindo desses…
    Ah! AMEI as fotos das comidas…rs.

  65. kkkk… Tô rindo aqui do pneu tubeless. Adoro fazer cicloviagens! Fiz algumas e foram as melhores viagens da minha vida! A aventura, as dificuldades, as histórias… são coisas que ficam para o resto da vida. Muito legal a viagem! Parabéns!

  66. Aventura deslumbrante, relato primoroso de uma futura escritora profissional. Palavras fluindo com facilidade, gostosas de ler. As fotos complementam impecavelmente o roteiro cumprido pelas três antas amigas, na vastidão de nosso belo sertão. Parabéns a Jac, Moab e Angelike. Um dia irei com vocês! Márcio, de Natal (RN), em 27/06/13.

  67. Li seu relato com uma ponta de inveja boa (se é que há inveja boa hehehe). Comecei a pedalar no início do ano e o máximo que fiz foi 70Km, mas quero fazer cicloturismo pois gosto muito desse tipo de viagem sem compromisso de horário, parando pra aproveitar a vista e aproveitando as diversidades da estrada. Parabéns pela viagem!

  68. Jac, desde que adicionei vc no face venho vendo e lendo teus relatos de tuas viagens, pedalo tambem mais ainda nao estou no seu nivel heheheh, mas um dia chegarei lah e quem sabe nao ganho essa bolsa neh, abracos ate mais.

  69. Mais uma coisa que tinha me esquecido, como teu amigo vai pro meio do nada com uma bike aro 29 sem camara de ar reserva, kkkkkk

  70. O ciclismo alem trazer grandes benefícios ao organismo e ao coração de uma forma global e integrada,Pedalar é uma das atividades mais completas, pois movimenta todo o corpo. fora as paisagem..lindas fotos MOAB deu uma vontade agora de lagar o carro e pedalar!! parabéns ..

  71. Como toda prática esportiva, o ciclismo traz grandes benefícios ao organismo e ao coração de uma forma global e integrada…Pedalar é uma das atividades mais completas, pois movimenta todo o corpo. meus parabéns MOAB,Belas fotos deu vontade agora de largar o carro e pedalar.

  72. Jac, história com a sua e maravilhosamente descrita, faz com que as pessoa se sintam incentivadas e cada fez mais pedalar e viajar em suas magrelas e realizar seus sonhos.
    Meus parabéns e que você publique sempre seus relatos magníficos.
    Parabéns novamente para você, Moab e Angelike.
    Forte abraço,
    Haroldo Mota

  73. Menina você é um luxo só! Parabéns pela força de vontade e pela riqueza nos detalhes. beijos

  74. Adorei o relato Jac, e me diverti muito com a história da mala de dinheiro, pra mim foi uma das melhores! Deu saudade da minha terra principalmente quando vi o café da manhã em Santa Maria… o nome do Restaurante O Cabrito do João é sensacional!!! Parabens pela aventura e pelo depoimento! XD

  75. Mas come viu!kkkk .Haja folego para pedalar tanto tio !
    Tomara que tenham se divertido bastante…
    Parabéns!
    Beijos e Abraços.

  76. Massa a viagem e o relato,sonho um dia fazer um viagem assim,parabéns ao trio.

  77. Que maravilha te ver exuberante nessas trilhas! Você me lembra uns “velhos tempos, belos dias”, qualquer coisa que hoje me deixa nostálgica das coisas que vi, senti e nunca mais revivi… Bjs

  78. Jac, é sempre um prazer ler seus relatos de viagens. Principalmente por saber que são cheias de humor e muita alegria. E eles sempre retratam, de forma simples e engraçada, os nossos pedais pelo interior do RN. São situações cheias de alegria e cada viagem representa o nosso imenso amor pela bicicleta. Espero e quero envelhecer pedalando com vc e Moab, Jean Claude e minhas queridas Antas na Estrada. Vocês me fazem muito feliz. Vou ficar esperando ansiosa o próximos pedais no estradão e, naturalmente, os seus próximos relatos de viagem. Bjs… E muita boa sorte para Steve (eh,eh,eh,eh).

  79. Poxa meus AMIGOS e de encher os olhos de lagrima de tanta alegria que eu sinto d TRES pessoas realizarem uma façanha dessas, ai vem a força de vontade,coragem acima de tudo, parabenssss e espero um dia realizar tal façanha, deixo meus sinceros PARABENS para vcs: Moab, Jake e Angelike q Deus SEMPRE PROTEJA VCS ,NESSAS AVENTURAS.

  80. Muito massa! Me deu vontade de comprar uma bicicleta e acompanhar vocês!!

  81. Muito legal sua viagem. Queria ter coragem. Mas vate ima preguiça… kkkkkkk

  82. Jac,vc como sempre esta de parabéns.excelente,pena que sou pregada e não da pra acompanhar nunca essa viagem.

  83. Jac, impagável sua história! Tô morrendo de rir só de pensar em todos os momentos que vocês passaram! Depois de ler tudo isso, eu tomei uma decisão! Casar, jamais!!! Eu quero é uma bicicleta!!! Espero que a gente um dia faça uma trip desta aqui na Bahia!

  84. parabéns!!!!!!! queria ir na próxima me chamem…estou me organizando para ir em caiçara do norte.

  85. Viagem inacreditável e as fotos são impressionantes…qq pessoa que lê e vê as fotos fica com vontade de ter estado por lá…mesmo com todo o esforço e cansado, deve ser incrível fazer uma viagem dessas!!

  86. Adorei as fotos e o relato é muito engraçado, vc parece que se divertiu muito rs.
    Dou muita risada quando vc usa a palavra broquice haha

  87. PARABÈNS Jac, Moab e Angel! Bela viagem! Que venham muitas dessas. Abraço!

  88. PARABÈNS Jac, Moab e Angel! Mais uma viagem show de bola! Que venham muitas dessas. Abraço!

  89. Que aventura hein? Queria ter um pouco menos de preguiça e ir pedalar!!! kkkkkk Pena q não deu para ver os sítios!!! Ótimas fotos…q massa!

  90. Ave Maria… e haja cuscuz e tapioca pra repor essa viagem, Moab! Mas nada paga essa experiência, tenho certeza.

  91. Massa, tem até Eduardo, Loinha e a galera nas fotos! Manda lembrança pra galera toda lá.

  92. É meu amigo vei parabéns pela disposição, a viajem é muito longa uma vez por mês vou a são Rafael eu já acho é longa de carro, imagine de bike eita coragem valeu irmão.

  93. Massa, jac!!! Haja perna hahahaha queria eu ter essa disposição toda! 😀

  94. Show de pedal. O que vale e a aventura para no futuro recodar e rir das presepadas. Parabens

  95. Uau! 50km SEM PEDALAR – sonho de qualquer ciclista!!! ah ah ah

    Adorei o relato e as fotos. Foi um bom registro da seca do nordeste. Não tenho noção dessa paisagem, pois só viajei de bike pela Chapada Diamantina e para Salina das Margaridas!!!

    Guerreiros!!!!

  96. Que isso?!!!! Adorei a aventura!
    Queria ter coragem pra fazer uma viagem dessa…
    Parabéns aos três! Quem sabe um dia eu tbm faça uma neh! 🙂

  97. Que viagem interessante! Dá pra me levar na cestinha da próxima vez??? Parabéns pela coragem!

  98. Excelente relato, Jac. As fotos ficaram muito boas, deram uma sensação bem próxima de como foi toda a viagem.

  99. Relato excelente de uma viagem muito legal. Orgulho grande desse povo ciclista que pega a estrada sem medo e dá conta do recado com toda classe, se divertindo. Essas coisas são importantes para nos incentivar e encorajar a seguir no cicloturismo… Já estou me preparando! Valeu Jac, Angelike e Moab.

  100. Caramba!!! Que aventura viu? Muito show e muito sofrimento também…Mas MTB é isso!! Superação de nossos limites…Parabéns ao trio. Um forte abraço!

  101. Parabenizo a todos, que Deus possa continuar abençoado as aventuras vindouras em vossos pensamentos……viva o mtb.

  102. Jaque desde já te parabenizo pela sua conquista de tannnnnnnntas pedaladas, bem como pelo seu relato de viagem. Fiquei cansada só em ler e ver tanto esforço, tantas pedaladas. Vc é demaisssss! Se for para ter um vencedor…eu nomeio vc, pois eu em meu relato de “até onde eu vou de bicicleta…” Kkkkkkkk não vou longe não amiga. Pelo que me lembro parei de andar de bicicleta tem monnnnnnnntão de anos! Por quê? Pelo simples fato de eu ter me lançado contra um muro com bicicleta e tudo, somente porque vi um carro vir em minha direção…é mole? Resultado: seus pontinhos no joelho. Desde então, nunquinha mais tive o prazer de pedalar, ou seja, “até onde eu nunca fui e nem irei de bicicleta…?” A lugar algum. Mas dou o maior apoio. Fico na torcida. Corra o mundo garota!!!! #pedalarétudodebom… Bjsssssssss

DEIXE UMA RESPOSTA