Cicloturismo: Vale Europeu e Praia

5
459

Por Giovane Treter

.

Meio de semana e pedalando é pra poucos né, e fui eu…. Segunda cedinho parti de Toledo, peguei minha mãe em Cascavel, e seguimos para Blumenau. A idéia era boa, fazer o circuito europeu em 3 dias, com médias superior a 120km por dia, e no ultimo dia, chegar em Itapema, mas, por forças maiores, não consegui fazer todo o trecho, mas pedalei muito bem… vamos lá:

1º dia  – Blumenau / Cedros Altos

Saí de Blumenau as 7h da matina, o sol estava querendo aparecer, mas a neblima não deixava, saí da cidade via rua Bahia, costeando o Rio Itajaí Açu. Só asfalto, até chegar em Indaial, 16km. Daí, comecei o pedal no vale, e segui girando costeando o rio até Ascurra, depois o atravessei e segui para Rodeio. Até lá, foram 44km em 2:20h de pedal, o que dá uma média de 18km/h, mas com bagagem né. Até aquele ponto estava tudo tranquilo, altitude 0, e sem subidas…. daí, veio o cartão de visitas da cidade, 9km pra subir 664 metros, uma maravilha…. o bom, era que a estrada é boa, demorei só 1:12h pra chegar lá em cima. No meio da subida, a neblina fechou tudo por alí, e sempre ouvia o barulho dos rios.

A serra é fabulosa, o visual um encanto, e as imagens, não tem como não tirar da cabeça. E isso acabou dando animo, ainda mais quando avistei um cachorro na minha frente, e ele não parecia muito amistoso, e tb não era pequeno… resultado?? pedalei como um louco, e deixei ele pra trás, hehehe. Lá em cima, a placa informava que já estava em Benedito Novo, mas até lá, o trecho era longo ainda. Ali com os meus 70km girados, percebi que meu bagageiro poderia me deixar na mão, estava entortando, mas o que fazer neste caso?? pedalei, hehehe. Neste trecho, encontrei um casal de Floripa que estava girando por lá, e paramos pra conversar. Estavam vindo de Benedito Novo, e queriam saber se tinha saída pra Indaial por ali, e nisso eu pude ajudar, e também perguntaram sobre a pousada dos Zincos, e confirmei que estavam no caminho certo. Agora, em alguns pontos nós concordamos muito, o trecho é muito bonito mesmo, mas são poucas as informações de rotas, e as pessoas que por lá moram, ou alguma lanchonete na beira da estrada, não sabe dar informações sobre o trecho, depois do bate papo, voltamos a girar, o destino deles era logo alí, já o meu iria demorar bem….

Vale Europeu

Já era meio dia, nenhum lugar pra almoçar, daí vi uma lanchonete, que não tinha quase nada de opção, lá foi um amendoim salgado e uma coca. Voltei a girar, sentido Doutor Pedrinho. Naquele trecho, peguei uma parte de asfalto, deu pra aliviar um pouco, e sofrer em mais umas subidas. Já na cidade, parei numa pararia, e lá foram dois salgados e mais um refrigerante. Dali pra frente, eu sabia que não teria muitos locais de parada, e já era um pouco passado das duas da tarde, e a bandeirada foi dada… voltei a girar… a estrada continuava ótima, de terra, lisa, e com muito reflorestamento na região, e claro, nascentes…Lá pelas tantas, com o velocímetro marcando 92km, meu bagageiro estoura, dei uma leve ajeitada nela, e com isso ela durou mais uns 5 km, depois, não tive mais o que fazer, tive que sacrificar ela, senão o negocio poderia ficar pior, pq ele caia e travava a roda…. então, parei na beirada da pista, saquei as ferramentas e pensei no que poderia fazer. Depois de muitos estudos e viabilidades, usei a parte de baixo dela e coloquei em cima do guidão, e a bolsa em cima dela. Prendi com os elásticos que tinha, e minha camelback foi para as costas…. até que ficou legal, o problema só era pedalar, e faltava pouco, só uns 30km, hehehehe.

Nas subidas o negocio era sofrível, e na descida também, hehehehe, mas o desafio foi interessante. Quanto vi a divisa de município entre Dr. Pedrinho e Rio dos Cedros, fiquei feliz, mas sabia que o trecho ainda seria forte… Passei  pelo primeiro rio, e preferi não arriscar pedalando, pq ele era maior, daí, tive que molhar a sapatilha, mas só uma, menos mal. Logo mais, chegou o segundo rio, e este sim, passei legal pedalando, melhor que o Marllos, que parou no meio dele, hehehehe. Me sentia bem, porque sabia que estava em um dos pontos mais altos da região, e não teria muitas subidas pela frente. Outro detalhe que começou a me incomodar, foi a duração da bateria do GPS, que já estava nas ultimas. Mas, quando eu comecei a ver os lagos, e a primeira placa do hotel, a alegria foi imensa, e segui girando, atravessando as pontes, até chegar no Hotel, ufa…. exatamente as 17:50, com o sol quase indo embora. Primeiro dia conquistado, foram 123km e 8:15h de pedal, com média de 14,9km/h, o que achei boa. Confira o Link.

.

2º dia  – Cedros Altos / Rio dos Cedros

Foi um dia curto de pedal, e acabei decidindo por abortar os demais trechos, pois estava sem condições de levar a bagagem. Então combinei com minha mãe que estava em Blumenau e tinha a manha livre junto com minha prima e sua pequena filhota. Nós marcamos de nos encontrar em Rio dos Cedros, e meu pedal foi só esse mesmo, saí de lá com uma temperatura de 10 graus, mas com um bonito sol, e o desafio do dia, era só descer a serra, e parti de 550m para o 0m. Trecho muito bom, curvas fechadas, e uns pequenos precipícios ao lado… Foi um trecho muito bom. Já chegando na cidade, peguei asfalto, e na cidade, encontrei meu carro de apoio, hehehe. Foram 28 km, 1:10h de pedal e média de 24,7km/h. Veja o Link. Daquele ponto, carregamos a bike e subimos a serra novamente, com destino ao hotel, pois tinha que pegar minhas coisas e tomar um banho né. Depois, pegamos o dia pra curtir a região, conhecemos melhor os dois lagos da região, descemos a serra por outro caminho. Estes trechos são novos, e a galera que foi na região a umas 3 semanas atras não conheceu…. toda esta região é fabulosa, muitas estradas de terra muito bem conservadas. Vale a pena conhecer.

.

3º dia  – Meia Praia / Gov. Celso Ramos / Meia Praia

Tinha que fazer mais um pedal na região, e como estava em Itapema na casa da minha Tia, resolvi conhecer um lugar novo, que nunca tinha ido…. e lá parti…. 9h da matina saí de lá, e segui pela BR 101. Grande fluxo de carro, e peguei um vento a favor, dai o negocio fluiu muito bem. Cheguei no primeiro trevo de Governador em uma hora, fazendo média de 28,5km/h, muito bom…. tudo bem que a estrada era plana, mas mantive legal a velocidade.

Depois do trevo, o negocio foi diferente, vento lateral e as subidas começavam. Começava a avistar as praias, e muito limpas e bonitas, mas pra chegar nelas, sempre tinha uma bela descida, e uma maravilhosa subida, passei pela primeira, dos ganchos, e depois segui para a praia de Palmas, a mais bonita da região, e não tinha como não girar na areia…. 3km de areia limpa e bonita, depois disso, fui arriscar umas trilhas no final da praia, e não tive sucesso, ou tinha placa de proibida passagem, ou o negocio era feio demais pra seguir, e neste trecho, literalmente levei a bike até a metade da trilha pra chegar numa praia, mas não deu animo de continuar, voltei com ela…. com tantas voltas que dei, achei melhor mesmo parar e almoçar, já tinha passado do meio dia. Achei um restaurante aberto, e por R$10 comi muito bem.

Depois de comer bem, voltei a girar, e o cartão de visita era uma subida, de 100 metros…. segui tranquilo, depois, descidão e praia….. este trecho foi legal, porque pedalei em umas 3 praias, passando pelas pedras e por algumas trilhas, depois, achei uma saída e atravessei para o outro lado daquela península, mais uma subidona, e uma descida onde o pneu traseiro literalmente estava travado….. voltei a girar pela praia, e deste lado, tinha mais pescadores, praia muito calma, e um arame pra entrar no meu pneu traseiro, hehehehe. Arrumei ele e voltei a girar, mas daí voltei pro asfalto, pois depois de 70km, o cansaço estava batendo… daí tinha uma duvida, ou seguia pelo trecho mais curto, ou por 7km a mais, mas costeando a ilha…. como eram umas 3h da tarde, segui pelo lado mais longo, com um ótimo visual, e de Floripa tb. Porém, muitas subideiras, se forem ver os gráficos, verão que a velocidade não ficou nenhum pouco constante… depois de muitas indas e vindas, peguei o trevo e segui sentido BR 101, e pra me ajudar, o vento não tinha virado, e portanto, vento contra….. segui tranquilo, mas cheguei em Meia Praia… Chegando na casa da minha Tia, dei uma geral na bike, porque tinha muita areia em tudo, e pra secar a magrela, fui pedalar na ciclovia que fizeram na praia… 3km de extensão. E o pedal acabou assim neste dia, foram 128km, 6:50h de pedal e média de 18,9km/h, com direito a asfalto, areia, e empurrar a bike numa trilha, hehehehe. Confira o Link.

CIMG0360
.

Bem, no final das contas, não foi o vale europeu, mas foram quase 280km em três dias de pedal….
Pra quem quer ver as fotos, vejam no meu Facebook, que tem tudo lá…..

Um abraço….

[Nota do blog:] se você vai pedalar pelo Circuito de Cicloturismo Vale Europeu, pode consultar campings, pousadas e hoteis nos links abaixo:

Dicas de Hospedagem nesse Roteiro

Você pode reservar hotéis, pousadas, hostels e até casas de hóspedes através do Booking.com. Assim terá muitas opções para comparar e escolher a que vai te atender da melhor forma.

Envie você também a sua história

ATÉ ONDE VOCÊ FOI é o maior banco de histórias e experiências sobre a bicicleta e o ciclismo da internet brasileira. Para conhecer o projeto e enviar a sua história basta clicar aqui

Faça Cicloturismo com segurança

Tão bom quanto viajar de bike é retornar em segurança para planejar os próximos roteiros! Somos comprometidos com a segurança no cicloturismo e disponibilizamos 2 artigos especiais pra você conferir antes de colocar a bike na estrada:

5 COMENTÁRIOS

  1. Olá Giovane,
    Belo relato da viagem do Vale Europeu.
    É possível viajar junto com suas palavras e fotos.
    Parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA