Como o Cicloturismo mudou minha vida

4
319

Por José Carlos de Souza

O ano de 2011 foi complicado pra mim, pois perdi dois irmãos e coisas muito estranhas aconteceram a minha volta. Então, então depois de adiar uma história (por uns dois anos),  peguei minha bike levei em minha oficina de confiança. Fiz uma revisão, coloquei um selante e parti!

image
.

Fiquei cinco dias pedalando por minha região perto de minha cidade (não manjo nada de mecânica de bike e tal, mas arrisquei). Me libertei por cinco dias ,pedalei 254 km em cinco dias, dormindo na casa de amigos, revendo pessoas que fazem parte da minha vida, e refiz minha história de vida. Hoje sou uma pessoa um pouco melhor, acredito no poder de libertação que a bicicleta me traz, e na maravilha que as pedaladas me trazem.

 

002
.

Hoje eu e mais sete amigos estamos planejando um pedal para a Patagônia Chilena. E tudo nasceu depois que passei por essa renovação!  A  primeira foto é na cidade de São Francisco Do Sul (ao fundo a Baía da Babitonga). A segunda foto é na Vila da Glória, e a terceira foto na Ponta do Farol.

Como o cicloturismo mudou minha vida
Como o cicloturismo mudou minha vida. Foto: acervo pessoal José Carlos de Souza
Quer mais dicas de roteiros para cicloturismo? Clique aqui e veja nossa lista completa de relatos de viagens.

Envie você também a sua história

ATÉ ONDE VOCÊ FOI é o maior banco de histórias e experiências sobre a bicicleta e o ciclismo da internet brasileira. Para conhecer o projeto e enviar a sua história basta clicar aqui

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCicloturismo: Rio de Janeiro – Angra dos Reis
Próximo artigoCicloturismo na Serra Gaúcha e Catarinense
Até Onde VOCÊ Foi? é um projeto do blog que divulga histórias inspiradoras das pessoas e suas bicicletas. As primeiras pedaladas, sua última viagem de bike e muito mais. O texto é de autoria do leitor indicado no início do post, e as informações e opiniões contidas são de responsabilidade do mesmo. Que tal compartilhar sua história com milhares de leitores? Basta enviá-la para contato@ateondedeuprairdebicicleta.com.br

4 COMENTÁRIOS

  1. Essa é a liberdade que a bicicleta proporciona aos Cicloturistas e as pessoas que usam como meio de transporta para apenas ir ao trabalho.

  2. Olá pessoal do “Até onde deu pra ir de bicicleta”, tudo bem?

    Sou sócio diretor da Trampolim Filmes e estou produzindo uma série sobre bicicletas. Adorei a história do Sr. José Carlos, ele é de São Paulo? Gostaria de entrar em contato com ele, é possível?
    Grande abraço! Adorei o site!

DEIXE UMA RESPOSTA