O pneu furado e a surpresa

2
717
...durante...

Olá pessoal.

.

Ontem eu passei por mais um momento curioso de minha vida de ciclista. Tão curioso que achei que mereceu o devido registro aqui no blog: ontem tive um pneu furado enquanto pedalava. Ora, pneu furado é algo comum na vida de qualquer ciclista, todos podem pensar. Pois bem, eu já tive meu pneu furado várias vezes. Mas desse jeito, nunca.

.

Estava pedalando ontem à noite, na minha última volta pela ciclovia, quando aconteceu. Devia estar a uns 30km/h quando escutei um estalo seco. Na mesma hora, o pneu esvaziou bem rápido e tive que frear bruscamente. Pneu furado pode ser algo bem desanimador quando se está no pique de pedalar. Estava muito escuro, e tive que voltar pra casa empurrando a bike, mas bastante curioso, imaginando o que poderia ser a causa do furo.

.

Ao chegar vi um pedacinho redondo de madeira enfiado no pneu. Estava bem difícil de sair, e tive que pegar um alicate. A medida em que retirava a madeira, ia ficando impressionado. Um pedaço com quase 3cm! Abaixo, algumas fotos. Na última coloquei o alicate ao lado do pedaço de madeira, para terem ideia do tamanho. E no início do post, um pequeno video da “operação pneu furado“! (rs)

O pneu furado e a surpresa: antes...
O pneu furado e a surpresa: antes…
...durante...
…durante…
... e depois!
… e depois!

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma vez estava competindo de XC, e meu pneu furou e esvaziou completamente em questão de 1 segundo, porém estava descendo uma descida muito técnica e cheia de pedra, só fui notar o pneu vazio quando percebi um barulho de metal batendo na velocidade do giro da roda.

    Quando parei, tinha um prego (tipo de porteira, etc) de mais ou menos uns 10 cm de comprimento, e 1cm de espessura, atravessado no pneu, e estava batendo no quadro quando a roda rodava.

    Troquei a camara, e fiz um manchao para tapar o buraco, continuei rumo.

    Foi o maior prego que ja vi na vida !

  2. Impressionante Fernando!
    Acho tecnologia e resistência dos pneus muito boa. Mas de vez em quando acontecem algumas combinações impressionantes! No seu caso, por exemplo, teve que dar tudo “certo”: imagina a posição do prego, combinada com a posição da roda na hora que passou por cima, calibragem dos pneus, peso, pressão etc. De mais n~eo é mesmo?
    Um grande abraço e boas pedaladas!

DEIXE UMA RESPOSTA