Capacete de ciclismo: tudo o que você precisa saber para escolher o seu

19
3001

Atualizado em 08/10/2018

O capacete de ciclismo é um item fundamental para a segurança do ciclista. Mas com tantos modelos diferentes, as vezes fica difícil escolher. Pensando nisso, preparei mais um Guia Especial para os leitores do blog. Vou dar dicas de como escolher o capacete de ciclismo ideal pra você. Espero que gostem!

Como escolher seu capacete de ciclismo

A primeira coisa que se deve levar em conta na escolha do capacete é o tipo de modalidade ou o uso que você fará dele. Abaixo você confere os principais tipos de capacete encontrados no mercado.

1 – Capacete aberto

capacete de ciclismo aberto
capacete de ciclismo aberto

Também chamado “meia casca” ou “meia concha”, é o modelo mais conhecido e também o mais utilizado. Seu formato é parecido com uma concha serve para melhorar a aerodinâmica na pedalada e no caso, e também para ser mais eficiente em quedas “horizontais”Alguns modelos vem com uma aba removível, que protege não só do sol como também de galhos e outros objetos, e por isso são os preferidos dos praticantes de mountain bike. Existem também os modelos sem aba, que são os mais utilizados no ciclismo de estrada.

2 – Capacete “coquinho” ou urbano

capacete de ciclismo urbano
capacete de ciclismo urbano

Esse modelo é mais indicado para modalidades onde há o risco de uma queda vertical. Por isso, ele é um pouco mais fechado e achatado na parte superior. É um capacete muito usado pela galera do street, BMX e vertical. Além disso, tem sido utilizado por muitos adeptos do ciclismo urbano e também do bike polo.

3 – Capacete fechado

Capacete fechado
Capacete fechado

São maiores e mais pesados, indicados para modalidades mais extremas, que envolvem altura e grandes velocidades. Por serem fechados, possuem a proteção para o queixo, e são utilizados pelos praticantes de downhill e muitos do BMX.

Atletas de bmx nos jogos olímpicos: capacete fechado
Atletas de bmx nos jogos olímpicos: capacete fechado

4 – Capacetes de ciclismo de pista

Existem ainda os capacetes próprios para o ciclismo de pista. Esses são bem fechados e testados para vencerem da melhor forma a resistência aerodinâmica nas provas de velódromo. Por conta disso, alguns possuem um prolongamento na parte traseira, além de visor integrado.

Capacete da seleção britânica de ciclismo de pista
Capacete da seleção britânica de ciclismo de pista

Depois de escolhido o uso do capacete, é hora de pensar na qualidade e no preço. Abaixo separei algumas características pra você pensar na hora da escolha.

O que pesquisar quando for comprar seu capacete de ciclismo

1 – Ventilação:

Quanto mais ventilado o capacete, melhor para atividades mais longas. Imagine uma pedalada por longas horas sob o sol. Um capacete bem ventilado não deixa você chegar de cabeça-quente do pedal, literalmente. A ventilação ajuda na transpiração da cabeça e proporciona mais conforto para a pedalada. Nas imagens abaixo você pode comparar a ventilação dianteira e traseira de alguns dos principais modelos de capacetes.

ventilação traseira do capacete de ciclismo
ventilação traseira do capacete de ciclismo
ventilação dianteira e lateral do capacete de ciclismo
ventilação dianteira e lateral do capacete de ciclismo

2 – Regulagens

Além dos tamanhos diferenciados (P, M, G etc), os capacetes possuem regulagens para melhor ajustar na cabeça do ciclista. Alguns vem apenas com a regulagem do queixo e orelhas. Outros vem também com a regulagem de cabeça na parte traseira, que deixa o capacete mais firme (detalhes das fotos).

Regulagens de queixo e orelha do capacete de ciclismo
Regulagens de queixo e orelha do capacete de ciclismo
Regulagem de cabeça na parte traseira do capacete
Regulagem de cabeça na parte traseira do capacete

3 – Material

A maioria dos capacetes são feitos em isopor, que é considerado um bom material para absorção de impactos. Os modelos mais modernos e caros são revestidos com polímeros, alguns deles inclusive com fibra de carbono, o que os deixa bem mais leves. Além disso, a “casca” que envolve o capacete tem também a função de absorver energia no caso de impacto. Além disso, fique atento para o sistema de espumas internas do capacete, que aumentam bastante o conforto.

4 – Preço

O preço do capacete de ciclismo varia de acordo com os fatores acima. Quanto melhor o material, mais leve, melhor ventilado e  confortável for o capacete, mais caro ele será.  A principal dica desse post é pedalar com segurança!

Onde comprar capacete de ciclismo

Os capacetes mostrados nesse post (e outros modelos diferentes) você pode encontrar nos sites abaixo com preços atualizados:

Eu sempre pedalo de capacete, e no único tombo mais sério que já levei ele me salvou.

Esse guia foi útil pra você? Deixe seus comentários, críticas e sugestões! Se você gostou do nosso Guia, compartilhe com os amigos!

Dicas finais

Além do capacete de ciclismo, temos outros equipamentos que te ajudam a pedalar melhor. Se quiser saber mais, fizemos um post bem completo com 5 equipamentos de ciclismo que melhoram o seu desempenho no pedal. É só clicar e conferir.

19 COMENTÁRIOS

  1. André, uma dúvida: escuto muita gente falar que capacete de menos de 200 reais não é confiável. Mas na análise minha de leigo, não percebo tanta diferença de um isopor para outro nos modelos encontrados no mercado. Qual sua opinião sobre isso?

  2. Então Guilherme,
    Eu faço uma relação direta do uso que vou fazer do capacete. Se sou um cara mais “radical”, que me exponho a mais perigos como altas velocidades, trilhas perigosas, downhill etc, eu vou investir em um capacete mais caro. No esporte de alto rendimento por exemplo, isso se aplica bem. Agora se não costumo rodar tão rápido e uso a bike como meio de transporte e lazer, posso optar certamente por um modelo mais barato que vai servir bem. Eu tenho 2 capacetes, um modelo meia-casca e outro coquinho (urbano). Custaram 90 e 150 reais, respectivamente. A diferença são as regulagens e ventilação. Mas o material por dentro da casca é o bom e velho isopor. É aquela velha história. Eu gosto de estar bem protegido, mas espero nunca precisar testar o capacete com um tombo. Na única vez que cai e precisei dele, funcionou muito bem!
    Abraços e boas pedaladas cumpadre!

  3. Poisé, eu costumo seguir esse raciocínio. Acho que segurança é algo que não se “amarra” gasto, é investimento, e é um investimento na gente, não dá pra ficar regulando. Mas realmente é um item que fico sempre sem entender porque uns custam 60 reais e outros 450. O meu é pra uso urbano, deve ter custado no máximo 90 reais também.

  4. Mas o capacete para dawhill ou fechado não da mais proteção nas quedas por ser fechado André ??

  5. Isso mesmo João Victor. Mas o downhill e o bmx racing (que utilizam o capacete fechado) expõem mias o ciclista a alguns tipos de queda onde o capacete fechado é mais eficiente. No downhill por exemplo, os percusros acidentados fazem com que o ciclista possa ser arremessado da bike em diversas posições, por isso a necessidade de maior proteção. Nas outras modalidades do ciclismo, o capacete aberto protege muito bem e dá conta do recado

  6. Boa Tarde. Estou começando a praticar o ciclismo na modalidade MTB. Seria algum absurso utilizar o modelo coquinho para esta prática, uma vez que me parece ser mais confortável e também mais bonito que o tradicional para MTB. Obrigado

  7. Olá Anderson, muito obrigado pela seu comentário. Do ponto de vista técnico, o capacete de MTB vai cumprir melhor a função, pois foi feito especificamente pra modalidade. Além disso, existem capacetes de MTB muito confortáveis e bem ventilados (geralmente mais bem ventilados do que o coquinho) e isso vai ajudar bastante no seu conforto. E tem uns modelos bem bonitos, vale a pena pesquisar! Um abraço e boas pedaladas 🙂

  8. Boa noite poderia me indicar qual tipo de capacete é mais útil para uso urbano, tenho algumas dúvidas quanto ao melhor modelo para usar no meio do trânsito. Obrigado.

  9. Olá, m chamo Rosana e vou fazer fazer um desafio Unogwaja na África do Sul de 1.700km de pedal em dez dias e no décimo primeiro vou correr os 89 km da Comrades Ultramarathon.
    Sou iniciante no ciclismo e encontrei teu blog pesquisando sobre o melhor capacete. Eu queria o coquinho, mas lendo ali achei melhor o meia casca pela ventilação. Serão dez horas de pedal por dia… Abraço e obrigada.

  10. Olá Rosana, obrigado por seu comentário. Neste caso eu indicaria mesmo um capacete clássico de mountain bike, e bem ventilado!
    Sucesso na sua aventura! Depois conte pra gente aqui no site!
    Um abraço,

  11. eu pratico varias modalidades, dh, fr, mtb, e estou em duvida para comprar um capacete, eu ando no ambiente urbano e em trilhas/escadas, queria somente 1 capacete, mas nao consigo decidir entre o capacete aberto, ou fechado (estarei usando capacete 100% do tempo).

  12. Olá Ricardo, obrigado por seu comentário. Olha, DH, escadas etc pedem um capacete fechado. É muito comum nessas modalidades o corpo ser projetado pra frente em uma queda. Pra escolher somente um, eu iria de fechado.
    Um abraço e boas pedaladas

  13. Olá Raquel, obrigado por seu comentário.

    Estética à parte, eu gosto os capacetes de mountain bike mesmo, pois são muito ventilados e ajudam na transpiração. São ótimos para uso urbano também.
    Um abraço e boas pedaladas!

  14. Olá André
    Estou numa dúvida cruel. Minha medida da cabeça é de 58cm que normalmente é a divisão do tamanho M para o G. Então qual devo comprar ?
    Obrigado e muito bacana suas orientações.
    Abs

  15. Olá Valter, obrigado por seu comentário.
    Sua medida é igual a minha. Então eu sugiro usar dentro da medida indicada pelo fabricante mesmo. Por exemplo, o meu capacete antigo era G (medida 58-61cm). Então eu usava ele mais ajustado.
    Já o meu modelo atual o tamanho é M (53-61cm). Então meus 58cm estão no mais pro final da medida.
    O importante é que o capacete não fique “solto” na cabeça.
    Um grande abraço e boas pedaladas!

  16. Olá pessoal! Recentemente tomei uma queda “besta” andando de bicicleta em trecho urbano. Passei num quebra molas desses “artesanais” que fazem em ruas pequenas residenciais com cimento, sem qualquer planejamento, e acabei caindo de queixo no chão. Estava clipado e não tive tempo sequer de colocar a mão na frete.
    Resultado: fratura em 4 partes do maxilar, cirurgia delicada com colocação de placas e pinos, etc.
    Enfim, eu estava de capacete, luva, colete de proteção do tórax, tudo de marca boa (bontranger, alpinestars, etc).

    Ainda não retornei para o pedal pois estou em recuperação, mas desde já gostaria de aproveitar este espaço para recomendar que usem capacetes fechados (com proteção para a mandíbula).
    Eles são mais caros e eventualmente devem incomodar um pouco em alguns aspectos.
    Mas fiquem certos que nada paga sua segurança e saúde.
    Mesmo com bastante experiência passei por isso, então gostaria de compartilhar com vocês para que não passem pelo mesmo problema.

    Abraços!

  17. Poxa Bruno! Desejamos uma boa recuperação pra você! Obrigado por dividir a sua experiência (infelizmente chata) com nossos leitores, pois ajuda muito a discutir sobre a segurança no ciclismo! Um grande abraço e boas pedaladas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here