Mulheres no downhill: saiba mais sobre essa modalidade e veja as principais atletas!

0
441
Barbara Jechow mulheres no downhill
Barbara Jechow. Foto: divulgação Instagram

O downhill é uma das modalidades mais eletrizantes do mountain bike. Afinal, as competições exigem que os ciclistas atinjam o seu limite tanto em termos físicos como nas questões técnicas.

As mulheres no downhill também estão presentes – e com força, mostrando que a modalidade também é espaço para elas. Quer saber quem são essas ciclistas? Continue a leitura.

Veja também: O mercado das bicicletas para mulheres: muito além dos clichês

Mas, o que é e como funciona uma prova de downhill?

Entender uma prova de downhill é bem simples, já que o ciclista vencedor é aquele que consegue descer a montanha com o menor tempo possível, passando por uma pista demarcada.

Os ciclistas fazem a descida individualmente e normalmente existe um intervalo entra cada competidor que pode variar de 30 segundos a até 2 minutos. A ordem da descida é determinada pela tomada de tempo ou ainda pela classificação no campeonato, sendo que o mais lento é o primeiro a largar.

Os atletas costumam ter 2 chances de fazer um reconhecimento a pé pela pista antes de descerem com a bike. Essa é a oportunidade de os ciclistas conhecerem melhor o terreno e pensar nas técnicas mais velozes que irão usar.

As provas também contam com treinos livres (algo parecido com a F-1) e cada bicicleta tem um chip capaz de registrar o tempo do ciclista entre a largada, as parciais e a chegada. Assim, o competidor pode pensar nos traçados mais adequados para conseguir ser mais veloz.

Antes do dia da prova, os ciclistas descem para a chamada “classificatória”, de acordo com a ordem inversa do ranking da UCI. Essa descida já vale pontos para o campeonato e a meta é ficar entre os melhores 80 ciclistas para passar para a fase de final da competição.

No dia da prova, os ciclistas mais rápidos descem por último. Porém, o mais bacana do downhill é que ele é totalmente imprevisível e nem sempre o favorito acaba sendo campeão.

A bicicleta de downhill

Bicicleta Transition Downhill tr450

As bikes de downhill possuem características bem distintas, embora essa seja uma modalidade do MTB. Elas possuem, normalmente, quadro em alumínio, carbono ou aço e tubos mais largos com soldas reforçadas.

Outra característica bem marcante dessas bicicletas são as suspensões, com modelos “full suspension”, ou seja, com suspensão traseira e dianteira garantindo uma melhor absorção dos impactos.

As bicicletas para essa modalidade ainda precisam de uma capacidade a mais de frenagem, por isso os freios mais usados são os hidráulicos, que garantem que a bike continuará rodando mesmo com algum problema nesse mecanismo.

O downhill já é uma modalidade considerada bem conhecida dentro do MTB e é possível que as provas sejam disputadas tanto em montanhas, como em ambientes urbanos, como a prova bem famosa da descida das escadas de Santos.

Mulheres no downhill: principais nomes no mundo

O downhill feminino é bastante forte, com nomes importantes para o ciclismo. Veja algumas atletas de destaque.

Myriam Nicole

Myriam Nicole mulheres no downhill
Myriam Nicole. Foto: divulgação Instagram

A francesa é a atual primeira do ranking da UCI e começou a dar as primeiras pedaladas com 3 anos, porém apenas na adolescência o seu talento foi descoberto pelo empresário francês Sébastien Chavet.

Aos 19 anos, Myriam entrou na elite da categoria e conseguiu um surpreendente 4º lugar no Campeonato Mundial. Em 2011, ela entrou para a equipe da Commencal e terminou o ano como 5ª colocada no ranking geral da Copa do Mundo.

Em 2012, ela terminou em 3º lugar na Copa do Mundo e passou a ser reconhecida como uma das ciclistas mais constantes do downhill, ao lado de nomes importantes como Rachel Atherton.

Porém, apesar dos ótimos resultados nos anos seguintes, foi apenas em 2017 que Myriam conquistou seu primeiro título na Copa do Mundo de downhill.

Instagram da atleta: @myriam_nicole

Rachel Atherton

Rachel Atherton mulheres no downhill
Rachel Atherton. Foto: divulgação Instagram

É considerada uma das maiores atletas de downhill do mundo. Após vencer várias provas, em 2005 ela foi nomeada Jovem Atleta do ano pela revista Times. Em 2008, ela venceu o circuito mundial.

Depois de um acidente e uma longa recuperação, Rachel voltou em 2010 com um número impressionante de vitórias e conquistou o 7º lugar no ranking feminino de elite da UCI. Em 2016, ele foi novamente campeã do circuito mundial. Além disso, ainda coleciona dois prêmios Laureu, o “Oscar” do esporte.

Instagram da atleta: @rachybox

Tahnée Seagrave

Tahnee Seagrave mulheres no downhill
Tahnee Seagrave. Foto: divulgação Instagram

É uma das ciclistas mais jovens no top 10 do downhill e foi uma das poucas a competir lado a lado com Atherton no mundial de 2016. Seagrave foi campeã mundial Junior da copa UCI em 2010.

Além disso, a ciclista já conquistou 2 vezes a copa júnior de downhill, foi bronze no campeonato mundial de downhill e participou de 6 pódios na copa do mundo de downhill, na categoria elite.

Instagram da atleta: @thaneeseagrave

Mulheres no downhill: as ciclistas brasileiras

O downhill também possui brasileiras que estão fazendo bonito, principalmente nas copas latino-americanas. Conheça as principais atletas.

Patrícia Loureiro

Patricia Loureiro mulheres no downhill
Patricia Loureiro. Foto: Divulgação Instagram

Patrícia é polivalente. Durante a semana é executiva e aos finais de semana se dedica ao downhill. Ela é apresentadora do programa Brasil de Bike, do canal OFF, além de ser um dos nomes mais importantes do país no esporte, já tendo conquistado dois títulos mundiais no downhill máster (em 2012 e 2012) e 8 brasileiros na categoria Elite.

Instagram da atleta: @patricialoureirodh

Luana Oliveira

Luana Oliveira mulheres no downhill
Luana Oliveira. Foto: divulgação Facebook

Luana foi um dos nomes de maior expressão dentro do downhill brasileiro sendo a única mulher a defender o país nas Copas do Mundo de 2012 a 2016. Além disso, a ciclista foi considerada durante muito tempo como uma atleta geral, ou seja, capaz de atuar em diferentes modalidades do MTB. Hoje, ela trabalha como treinadora.

Página da atleta no Facebook: Luana Oliveira

Bárbara Jechow

Barbara Jechow mulheres no downhill
Barbara Jechow. Foto: divulgação Instagram

É um dos nomes recentes do downhill feminino, mas com conquistas que impressionam. A ciclista foi 2 vezes campeã brasileira do downhill em 2015 e 2016, 5 vezes campeã mineira e esteve entre as 9 melhores ciclistas no campeonato panamericano de 2014. Além do downhill, Bárbara também compete no Enduro e seu nome ficou mais conhecido do público geral quando foi campeã da descida das escadas de Santos, em 2016.

Instagram da atleta: @babi.dh

Como você viu, existem muitos nomes importantes de mulheres no downhill. Gostou de saber mais sobre as ciclistas femininas nessa modalidade? Então compartilhe este post com os seus amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here