Mulheres no mountain bike: conheça as principais ciclistas do Brasil e do mundo!

0
14
Sally Bigham mulheres no mountain bike
Sally Bigham. Foto: divulgação Facebook

A mountain bike é de longe uma das modalidades do ciclismo mais difundidas no Brasil, sendo sinônimo de bicicleta para muitas pessoas. O MTB surgiu há quase 4 décadas na Califórnia, levando os ciclistas para terrenos diferentes, como trilhas, terra, lama e muito mais.

Com o crescimento da modalidade, outros sub-ramos surgiram e hoje o MTB é um esporte olímpico. E como não poderia deixar de ser também existem muitas mulheres no mountain bike que merecem destaque. Continue a leitura e confira!

O que é o mountain bike e quais são as modalidades?

Basicamente podemos entender que o mountain bike, ou MTB, é qualquer modalidade de ciclismo feito em terrenos diferentes de uma pista, como trilhas, áreas acidentadas, locais com obstáculos naturais, parques, fazendas e assim por diante.

Outra diferença está nas próprias bicicletas que são bem distintas do ciclismo de estrada e possuem estruturas mais reforçadas, com suspensão completa ou traseira para tornar mais simples a condução, pneus mais largos, travões mais eficazes e assim por diante.

Modalidades

Com a popularização do mountain bike começaram a surgir ramificações e modalidades com regras e características bem próprias. São elas:

  • enduro: prova que preza pela regularidade, ganhando quem conseguir fazer todo o percurso no menor tempo possível. As provas de enduro têm um tempo pré-definido pela organização, considerando o trajeto e os obstáculos a serem vencidos. Para cada atraso, o ciclista é penalizado com 1 ponto e a cada segundo adiantado é penalizado com 3 pontos;
  • downhill: a principal característica é a descida de colinas, morros e montanhas com curvas, saltos e uma variedade de obstáculos. As competições são individuais e o vencedor é o que completar o percurso no menor tempo;
  • freeride: é considerada uma versão “recreativa” do downhill. Essas provas também podem ser disputadas na cidade, por exemplo em escadarias, ou ainda criando-se pistas com obstáculos artificiais;
  • cross country (XCM): é a modalidade mais antiga do MTB. As regras podem variar dependendo da prova. Normalmente é disputada em um percurso fechado e todos os ciclistas largam ao mesmo tempo tendo de percorrer ladeiras, subidas, descidas e partes bem técnicas. Vence quem chegar primeiro a linha de chegada;
  • cross country Olímpico (XCO): os percursos são feitos em pistas de terra e contam com alto nível de dificuldade. As provas masculinas e femininas são idênticas e podem durar entre 1h30 e 1h45m;
  • trial: não é uma modalidade muito popular. Ela consiste em realizar um determinado percurso sem que o ciclista toque o pé no chão, tendo de passar por obstáculos diversos como cavaletes, rochas, latões, muros, carros, etc.;
  • tip trial: mistura lazer e competição e pode ser disputado por amadores. Consiste em percorrer um percurso longo, geralmente ligando duas cidades e pode misturar um pouco de ciclismo de estrada.

Mulheres no mountain bike: os principais nomes do mundo

O MTB feminino é muito forte e existem várias atletas importantes e que merecem destaque. Veja algumas.

Yana Belomoina

yana belomoina mulheres no mountain bike
Yana Belomoina. Foto: Divulgação Instagram

A ucraniana foi a primeira colocada do ranking da UCI em 2017 na modalidade Cross-Country Olímpico e conta na sua carreira com um número impressionante de vitórias e pódios. Agora, a meta da ciclista é conseguir o sonho da medalha olímpica, já que a sua única participação foi em 2012, quando ela conseguiu o 13º lugar.

Instagram da atleta: @yanabelomoina

Sally Bigham

Sally Bigham mulheres no mountain bike
Sally Bigham. Foto: divulgação Facebook

Conhecida como “Iron Sally”, a britânica é uma das atletas mais duras do Cross-Country Maratona e foi a primeira do ranking da UCI em 2016. Em 2009, ela ingressou na equipe Topeak-Ergon e era considerada uma das melhores ciclistas do Reino Unido.

Hoje, ela coleciona títulos e vitórias como: campeã europeia em 2016, 16 vezes campeã da UCI World Marathon Series, 5 vezes campeã britânica de maratona, 4 medalhas de prata nas competições europeias e 2 vezes vice-campeã do Campeonato Mundial.

Página do Facebook da atleta: Sally Bigham

Rebecca Rusch

rebecca rusch mulheres no mountain bike
Rebecca Rusch. Foto: divulgação Instagram

Rebecca começou a sua carreira como ciclista ainda nos anos 90. Porém, passou a se tornar mais conhecida a partir de 2003, quando liderou uma equipe de 3 mulheres e 1 homem no Eco-Challenge e terminou a prova em 4º lugar.

A ciclista já foi eleita a “Adventure Racer do Ano” pela Competitor Magazine e ficou entre as 25 melhores atletas femininas na lista da revista Outside.

Rebecca já participou de muitas provas de enduro 24 horas, conquistando o segundo lugar logo no primeiro ano, e o primeiro lugar em 2007 e 2008, feitos que a levaram a receber carinhosamente o apelido de “rainha da dor”.

Instagram da atleta: @rebeccarusch

Jolanda Neff

Jolanda Neff mulheres no mountain bike
Jolanda Neff. Foto: divulgação Instagram

A suíça é considerada uma das principais ciclistas da nova geração, com força e resistência acima da média e que impressionam quem acompanha as suas provas.

No seu currículo, Jolanda acumula 2 copas do mundo de MTB, já foi número 1 do mundo em 2016, ficou em 6º lugar nos Jogos Olímpicos do Rio e foi duas vezes campeã mundial de cross country sub23, além de colecionar vitórias em inúmeras provas extremamente importantes.

Instagram da atleta: @jolandaneff

Mulheres no mountain bike: as atletas brasileiras

Engana-se quem pensa que o Brasil não está bem representado no mountain bike feminino. Veja algumas das nossas ciclistas que merecem destaque.

Raíza Goulão

Raiza Goulao mulheres no mountain bike
Raiza Goulão. Foto: divulgação Instagram

Destaque no cenário do MTB brasileiro, Raíza também acumula resultados importantes em competições internacionais. Seu nome ficou mais conhecido do público geral após a participação nas Olímpiadas do Rio de Janeiro, quando alcançou a 20ª colocação.

A ciclista já foi campeã no pan-americano de MTB de 2012 e 2013, primeira colocada no latino-americano de MTB de 2013, sexto lugar na Copa do Mundo do Canadá de 2013 e conquistou vitórias importantes na Copa Internacional do Chile e na Taça Portugal.

Instagram da atleta: @raizamtb

Viviane Favery

Viviane Favery mulheres no mountain bike
Viviane Favery. Foto: divulgação Instagram

É considerada, hoje, uma das principais ultramaratonistas de mountain bike do Brasil. A ciclista já conquistou títulos importantes como: campeã brasileira de mountain bike maratona, campeã do Brasil Ride de 2015 e 3 vezes campeã do Big Biker.

Além disso, Viviane já participou de ultramaratonas de mountain bike na África do Sul, nos Estados Unidos, na Espanha e na Patagônia, subindo ao pódio em todas as provas que participou na elite feminina entre 2014 e 2015.

Instagram da atleta: @vivianefavery

E, então, gostou de saber mais sobre as mulheres no mountain bike? Ajude a deixar este conteúdo ainda mais completo, compartilhando os seus conhecimentos nos comentários.

DEIXE UMA RESPOSTA