Guia de sobrevivência para o ciclista iniciante!

0
40
criar roteiros de cicloturismo
Direitos autorais: wavebreakmediamicro / 123RF Imagens

É comum que o ciclista iniciante tenha várias dúvidas. Será que você está preparado para lidar com um pneu furado? E a bicicleta, está confortável para o seu uso? Quais tipos de itens você deve levar para uma trilha?

Como pedalar é algo empolgante (e viciante), nem sempre tomamos os devidos cuidados – e isso pode acabar em dificuldades em algum pedal mais longo. Para lhe ajudar, nós separamos várias dicas de sobrevivência para o ciclista iniciante e transformar os seus pedais em algo ainda mais divertido e animador. Confira!

Escolha corretamente a sua bicicleta

Emagrecer pedalando é mais barato
Emagrecer pedalando é mais barato

Esse pode parecer um item simples, mas para quem nunca pedalou ou está há um bom tempo parado, escolher a bike errada pode ser algo bem comum.

A principal dica, nesses casos, é procurar uma loja de bicicletas próxima da sua casa e que seja de confiança. Afinal, por lá, você receberá uma orientação bem mais específica do que em lojas online, por exemplo – o que não é ideal para quem não “domina” alguns conceitos básicos.

Além disso, essas lojas costumam oferecer benefícios extras como revisão a cada 6 meses e ainda podem lhe ajudar para as principais dúvidas que vierem a surgir ou em ajustes posteriores.

Escolher a bike certa dependerá muito do uso que você fará dela. Se a sua ideia é pedalar tanto no asfalto como na terra, pegando algumas trilhas, por exemplo, o recomendado é uma mountain bike ou uma bicicleta híbrida. Agora se você só vai pedalar no asfalto, uma bicicleta de estrada pode ser mais indicada.

Além disso, você deverá ficar confortável na bicicleta e ela deverá ser adequada ao seu biótipo. Ou seja, é preciso ficar de olho no tamanho do quadro, na regulagem e na altura do selim e do guidão e também no aro da roda. Uma boa dica é sempre fazer um bike fit, garantindo que suas pedaladas serão confortáveis e seguras.

Invista em roupas e equipamentos

mulheres ciclistas
Direitos autorais: warrengoldswain / 123RF Imagens

Um erro muito comum do ciclista iniciante é acreditar que aquelas roupas de ciclismo (todas coladinhas) não são necessárias. Isso até surgirem as primeiras bolhas e dores pelo corpo. As roupas de ciclismo são pensadas e projetadas para lhe darem mais conforto e segurança ao pedalar.

O mínimo para começar é um bom shorts de ciclismo, um par de luvas e, claro, um capacete adequado. Para esse último, busque um modelo que ofereça boa ventilação, material de qualidade e fácil travamento.

Outro item que pode lhe ajudar são os óculos, capazes de filtrar o excesso de luminosidade e proteger os olhos contra insetos, poeira e vento.

Para as bermudas, fique de olho no modelo que tem diferença entre feminino e masculino. E ainda opte por um “acolchoamento” adequado com a distância que você pretende percorrer em média. Analise ainda o seu conforto usando a peça e o acabamento da mesma.

Se a sua ideia é começar a fazer pequenas trilhas, você terá de investir em uma camiseta de ciclismo e até em uma mochila. Afinal é preciso levar comida e ferramentas. Outra opção são aquelas pequenas bolsas que podem ficar acomodadas embaixo do selim ou até no quadro.

Entenda um pouco de mecânica básica

problemas em cicloviagem
Direitos autorais: alekseyrezin / 123RF Imagens

Ok, você não precisa virar um mecânico de bicicleta para começar a pedalar. Mas você não quer passar sufoco quando um pneu furar ou algo de estranho acontecer na sua bicicleta, não é mesmo? Por isso, entender um pouco do funcionamento da bike pode lhe salvar de grandes apuros.

Algumas tarefas básicas e que você deverá saber são: substituir a câmara de ar, consertar a corrente, reparar e trocar um pneu e efetuar ajustes nos sistemas de freio e de câmbio.

Todos esses são passos simples e a maioria você pode aprender com outros ciclistas, na loja que você comprou sua bicicleta ou até em vídeos do YouTube. O principal, contudo, é sempre levar com você um pequeno kit de ferramentas.

O básico para não ficar na mão cabe em uma bolsa de selim e é composto por:

  • kit de remendo, cola e lixa que podem ser comprados juntos ou separados. A cola deve ser verificada com frequência, já que com o tempo pode evaporar;
  • uma espátula resistente capaz de aguentar a montagem e a desmontagem dos pneus;
  • canivete de chaves Allen (chamada também de multiferramenta ou multitool) que contém além das chaves Allen também chaves Phillips, fenda e chave Torqx. Alguns mais completos ainda podem trazer chave de corrente e de raios. Opte por materiais de qualidade, dando preferência às de inox que não enferrujam.

Lembre-se da segurança

Colete Refletivo Inconfidentes Pedalantes

A segurança é algo fundamental para qualquer ciclista. Por isso, é preciso sempre buscar investir em equipamentos adicionais que garantam isso, como luzes sinalizadoras (aquelas que ficam piscando na parte da frente e de trás da bike), adesivos e coletes refletores e até uma campainha no uso da bike em ambientes urbanos.

Infelizmente, os casos de furto de bicicleta andam cada vez mais comum e uma forma de conseguir reaver o seu bem é usando o registro da bike. Essas informações ajudam a encontrar a sua bicicleta de forma mais rápida em caso de um assalto.

Não se esqueça de limpar a bicicleta

Limpar a bike é fácil, só jogar uma água e pronto. Certo? Não! A bicicleta possui uma série de componentes pequenos e que se não forem limpos do jeito correto podem causar muitos problemas no futuro.

Quem pedala em trilhas precisa de um cuidado redobrado nesse ponto, evitando o acúmulo de lama e poeira em partes importantes. A base ainda continua sendo água e detergente e é importante evitar produtos a base de petróleo, como querosene, que pode atacar as peças de plástico, de borracha e também a resina dos itens com fibra de carbono.

Antes de começar a jogar água, avalie o nível de sujeira. Se existir barro seco, use uma escova macia para retirar o excesso.

Sempre comece a limpeza pela corrente, pedivela, câmbios e cassete, usando escovas macias para retirar a sujeira acumulada. Em seguida, passe para as rodas, de preferência retirando-as da bike. Para limpar os pneus, use uma escova de pelos duros. Seque bem as rodas e inspecione em busca de aros soltos ou partidos, amassados, danos aos pneus, etc.

Em seguida, faça a limpeza do quadro, evitando jogar água diretamente na caixa de direção e no movimento central. Por último, faça a lubrificação da bike.

Treine bastante (mas não exagere)

ciclista iniciante
Direitos autorais: maxpro / 123RF Imagens

No começo, pedalar pode ser um tanto desafiador em termos físicos. Principalmente quando começamos a pegar subidas maiores. Mas isso não deve ser um motivo para você desistir. Quanto mais você treinar, mais fácil será ganhar longas distâncias e superar desafios e barreiras.

Para isso, uma dica é começar a comparar seu desempenho. Além dos aplicativos de celular, você também poderá usar um GPS de ciclismo ou até um ciclocomputador que oferecerá informações importantes como velocidade, tempo, distância e até frequência cardíaca, ajudando a deixar seus treinos mais precisos.

Só tome cuidado com o exagero, evitando fazer percursos maiores do que você consegue suportar. Esse exagero, além de cansar, pode favorecer ao aparecimento de lesões – e ninguém quer ficar de molho por meses em recuperação logo após comprar a primeira bicicleta, não é?

Preste atenção aos sinais do seu corpo

overtrainning no ciclismo
Direitos autorais: magryt / 123RF Imagens

 

O nosso corpo pode “reclamar” nas primeiras pedaladas, afinal ele não está acostumado a passar algumas horas naquela posição. Mas não se acostume ao desconforto.

Se passado as primeiras semanas, você ainda sentir dores, isso pode ser um sinal de que algo está desregulado na sua bicicleta, como o ajuste do guidão ou do selim.

Aliás, o selim é um ponto extra que merece atenção. Se você anda sentindo muitas dores nessa região, talvez seja o momento de investir na troca do modelo. Além disso, não se esqueça que o shorts de bike foi feito pra ser usado sem calcinha ou cueca, ok?

Junte-se a um grupo de pedal

grupos de pedal feminino
Direitos autorais: stockbroker / 123RF Imagens

Um bom grupo de ciclismo pode ser a motivação que faltava para você começar a pedalar com mais frequência. Além da motivação, esse grupo certamente contará com ciclistas mais experientes que poderão lhe ajudar com dicas, técnicas e outras informações importantes para que você evolua.

Existem muitos grupos de ciclismo e você poderá encontrar alguns na sua região por meio do Facebook, das lojas de bicicleta e de outras redes sociais. Para as mulheres, hoje já é possível encontrar muitos grupos femininos, o que é bem bacana e motivador.

Troque os pedais e as manoplas

Pedal de encaixe Shimano Pd-A530 Spd Misto
Pedal Shimano Pd-A530 Spd Misto. De um lado encaixe, e do outro a plataforma tradicional

Geralmente, os pedais que vem nas bikes para iniciantes são de plástico e de qualidade duvidosa. O que pode resultar em quebras durante a pedalada, colocando o ciclista em risco.

Você poderá optar por um pedal de plataforma mesmo, desde que de boa qualidade, como os modelos em alumínio e eixo de aço. Se você resolver usar o pedal de encaixe, lembre-se de incluir no orçamento um par de sapatilhas.

As manoplas das bicicletas de entrada também costumam dar problema, já que nem sempre são confortáveis. Um bom par vai lhe ajudar a reduzir a fadiga das mãos e dos pulsos porque reduz a trepidação do guidão.

Uma dica é preferir os modelos do tipo lock on – fixadas por abraçadeiras nas extremidades, evitando escorregar do guidão, mesmo quando molhadas. Os modelos de espuma também são mais indicados porque são mais leves e confortáveis, contudo duram menos que os de borracha.

Além dessas dicas, não se esqueça de sempre respeitar seus limites e as regras de trânsito e, claro, sempre buscar se informar sobre os acessórios, as técnicas e as dicas para conseguir evoluir no pedal.

Você gostou deste conteúdo? É um ciclista iniciante e ainda tem dúvidas? Deixe um comentário pra gente!

DEIXE UMA RESPOSTA