Bicicleta dobrável elétrica 3 modelos pra você comparar

Uma bicicleta elétrica dobrável une muitas vantagens. Em primeiro lugar, pedalar é muito bom para a saúde! Em segundo, ela é muito fácil de guardar ou transportar, já que é dobrável. Por último, mas não menos importante, o motor dá uma força extra para as suas pedaladas e, assim, é possível ir mais longe com menos esforço.

Além disso, trata-se de um veículo não poluente e dá para ir ao trabalho ou para o seu local de estudos sem chegar todo suado ou suada. A segurança é outro ponto importante, uma vez que você não precisa deixar a bike na rua e estará menos propenso a sofrer um furto.

Curtiu os benefícios? Então você está pronto para conhecer três modelos excelentes de bicicleta dobrável elétrica. Analise bem as características e faça a sua melhor escolha!

Sense Easy 

bicicleta dobrável elétrica sense easy

A Sense Easy é um modelo versátil e moderno como uma ebike tem que ser! As rodas são aro 20, muito comuns nos modelos dobráveis, e o motor é Bafang de 250 W, com uma bateria de 36V/10A. Claro, ela é super fácil de guardar e transportar e também tem componentes de respeito.

O quadro é em alumínio 6061, desenvolvido pela Sense para a maior agilidade de uma bicicleta elétrica dobrável e pode ser encontrado em dois tamanhos: M, para quem mede de 1,56 m a 1,75m, e L, sugerido para quem tem de 1,75 a 1,86 m de altura. O câmbio traseiro é o elogiado Shimano Nexus 3.

Características da Sense Easy

  • Motor Bafang de 250 W
  • 5 níveis de assistência
  • Bateria de 36V/10A
  • Quadro em Alumínio
  • Câmbio Shimano Nexus 3.
  • Display com velocímetro, odômetro e indicador de carga de bateria

Preços atualizados da Sense Easy

Basta clicar nos links abaixo pra conferir os preços atualizados dessa bike.

Two Dogs Pliage Elétrica

bicicleta dobrável elétrica two dogs pliage

Se você prefere um motor com um pouco mais de potência, pode apostar na Pliage Elétrica, da Two Dogs, que tem 350 W. Outra vantagem é que esta é uma bike híbrida, funciona com pedal assistido (o motor só funciona quando o ciclista pedala) ou com acelerador, que requer muito menos esforço.

Se você conhece a Two Dogs, sabe que é uma marca com grande preocupação com a estética. O design dessa bike é muito bonito e conversa tanto com o moderno quanto com o retrô. Dobrada, a Two Dogs Pliage Elétrica mede apenas 88cm x 66cm. Uma bicicleta dobrável elétrica bem bacana!

Características da Pliage Elétrica

  • Motor de 350 W
  • Bateria tipo garrafa 36v/08Ah
  • Quadro em aço carbono
  • Câmbio Shimano TZ 50
  • Selim Comfort de espuma e couro sintético

Preços atualizados da Pliage Elétrica

Confira os preços atualizados dessa bike clicando nos linkas abaixo:

Blitz Free

bicicleta dobrável elétrica blitz free

A Blitz Free traz todos os benefícios que você espera em uma bicicleta dobrável elétrica: é versátil, prática, confortável, muito estilosa e com grande agilidade na sua pilotagem. Até aí, tudo o que esperamos, certo? Mas ela aposta em detalhes para surpreender e ir além!

A bateria já vem com proteção anti-furto. Para maior segurança durante os trajetos do dia a dia há farol de led frontal, buzina e protetor de corrente. E ainda, para que você não fique na mão, a bike tem marcador do nível de bateira. Aliás, a bateria é de 10 ampéres e proporciona uma autonomia de até 40 Km. Vá mais longe e em segurança!

Características da Blitz Free

  • Motor de 350 W
  • Bateria de 36V/10A
  • Quadro em aço carbono
  • Modo de funcionamento: Pedalada assistida e Acelerador
  • Cor: vermelha ou preta

Preços atualizados da Blitz Free

Separamos abaixo alguns links pra você conferir os preços atualizados dessa bike:

Outras bikes elétricas

Curtiu as bicicletas elétrica? O nosso blog dá uma mãozinha para você ampliar a sua pesquisa:

  • Bicicleta Elétrica urbana: 3 modelos com bom custo-benefício
  • Fat Bike Elétrica: 3 modelos pra você comparar (em breve!)
  • Bicicleta elétrica Pedalla: 3 modelos pra você comparar (em breve!)
  • Mountain Bike Elétrica: 3 modelos pra se divertir nas trilhas (em breve!)
  • Bicicleta elétrica barata: os 3 modelos pra quem quer iniciar com uma e-bike (em breve!)

Mountain Bike Groove: comparativo da linha Hype

Uma Montain Bike Groove é uma boa pedida! Tanto que decidimos fazer um artigo especial para a linha Hype, que tem modelos incríveis para ciclistas iniciantes, e não querem investir grandes quantias.

Se você já começou a encarar algumas trilhas, certamente já viu um modelo destes por aí. Se você é um veterano neste tipo de aventura, isso é uma certeza! Isso acontece porque essas mountain bikes Groove, embora sejam modelos de entrada/intermediários, esbanjam qualidade.

Sem mais demora, vamos às descrições! Veja qual é o modelo mais adequado para o seu perfil e faça a melhor escolha!

Mountain Bike Groove Hype 30 

mountain bike groove hype 30

O modelo primeiro modelo da linha é a Hype 30. Por ser um modelo de entrada, entra na nossa classificação de mountain bike barata. Ele inaugura o novo quadro em alumínio 6061 tapered, presente em qualquer mountain bike Groove Hype. Outra novidade: essa foi a primeira bike da linha com garantia vitalícia para o quadro. 

O modelo (como toda a linha) aposta na qualidade dos componentes Shimano, tanto que alavanca de freio, freio, cassete, pedivela, trocador e câmbios são da marca. Aliás, o câmbio traseiro é o Shimano Tourney TY300 7V e o dianteiro é o Shimano FD-TZ500 3V. 

Características da Mountain Bike Groove Hype 30 

  • Quadro: Groove Alumínio Tapered
  • Câmbio Traseiro: Shimano Tourney TY300 7V
  • Câmbio Dianteiro: Shimano FD-TZ500 3V
  • Suspensão: Groove 80mm crown Alloy c/ trava no guidão
  • Freio: Disco mecânico Groove Rotor Shimano RT10
  • Pneus: Chaoyang MTB 29″ x 2.00″

Mountain Bike Groove Hype 50 

mountain bike groove hype 50

Assim como os demais modelos da linha Hype, a Mountain Bike Groove Hype 50 tem garantia vitalícia para o quadro, que é encontrado em quatro tamanhos: 15″,17″,19″ e 20,5″. Mas ela conta também com alguns componentes que elevam o seu nível. 

Os câmbios receberam um upgrade em relação à Hype 30, e são Shimano Tourney TX800 8V (traseiro) e Shimano Shimano TY-700 3V. Destaque também para a alavanca Shimano EZ-Fire ST-EF500, que integra câmbio e freio.

Características da Mountain Bike Groove Hype 50 

  • Quadro: Groove Alumínio Tapered
  • Câmbio Shimano Tourney TX800 8V
  • Câmbio Dianteiro: Shimano TY-700 3V
  • Suspensão: Groove 80mm crown Alloy c/ trava no guidão
  • Freio: Disco mecânico Groove Rotor Shimano RT10
  • Pneus: Chaoyang MTB 29″ x 2.00″

Mountain Bike Groove Hype 70 

mountain bike groove hype 70

As características da Hype 70 são bem parecidas com as do modelo anterior, mas com um upgrade que faz toda a diferença. Neste modelo sai de cena o sistema freio à disco mecânico, substituído pelo Shimano hidráulico BR-MT200.

Outro ponto que merece a atenção é o pneu Chaoyang MTB 29″ x 2.00″ (o mesmo das demais moutain bikes Groove da linha Hype), que possui bordas de encaixe reforçadas em Kevlar e cravos médios que oferecem excelente grip mesmo em terrenos mais acidentados.

Características da Mountain Bike Groove Hype 70 

  • Quadro: Groove Alumínio Tapered
  • Câmbio Shimano Tourney TX800 8V
  • Câmbio Dianteiro: Shimano TY-700 3V
  • Suspensão: Groove 80mm crown Alloy c/ trava no guidão
  • Freio: Shimano hidráulico BR-MT200
  • Pneus: Chaoyang MTB 29″ x 2.00″

Mountain Bike Groove Hype 90 

mountain bike groove hype 90

Mais uma vez, a principal modificação entre este modelo, o mais caro entre as mountain bikes Groove da linha Hype, está no câmbio. A Hype 90 apresenta o Shimano Acera RD-M3000 9v na traseira e o Shimano Altus FD-M2000 3V na dianteira.

Este é um sistema superior ao apresentado pelas demais bikes e é mais adequado para quem busca melhorar o desempenho nas trilhas ou estradas de terra. Se o seu orçamento estiver um pouco mais folgado, é um investimento que vale a pena.

Características da Mountain Bike Groove Hype 90 

  • Quadro: Groove Alumínio Tapered
  • Câmbio Traseiro: Shimano Acera RD-M3000 9v
  • Câmbio Dianteiro: Shimano Altus FD-M2000 3V
  • Suspensão: Groove 80mm – crown Alloy c/ trava no guidão
  • Freio: Shimano Hidráulico BR-MT200
  • Pneus: Chaoyang MTB 29″ x 2.00″

Mountain Bike Groove: Preços da linha Hype e onde comprar

Para pesquisar os preços atualizados de todos os modelos da linha Hype da Groove, basta conferir os links abaixo:

Sense Rock Evo 2020: uma Mountain Bike com bom custo-benefício

A Sense Rock Evo 2020 é definitivamente uma mountain bike com excelente custo-benefício. Isso significa peças de boa qualidade, possibilidade de encarar trilhas, estradas de terra ou o espaço urbano, sempre com muito conforto e eficiência. Claro, tudo isso por um preço que caiba no bolso. 

Você pode encontrar modelos mais baratos, inclusive da própria Sense, como as bikes de entrada One 2020 ou a Fun 2020. No entanto, elas são mais adequadas para quem está dando as primeiras pedaladas e prefere pagar um pouco menos.

Se você está procurando por uquer um produto mais complexo do que uma bike de entrada, é preciso procurar um modelo mais robusto e com peças que se adaptem bem ao terrenos mais acidentados. 

Este é o caso da Sense Rock 2020, que tem, por exemplo, da suspensão Suntour XCR 32 de 100mm com trava. Ela é macia ao enfrentar as trilhas e firme na hora em que é preciso mais tração. E essa bike tem muito mais!

Design da Rock Evo 2020: beleza, conforto e eficiência

Detalhe do quadro

A nova Rock Evo tem o seu projeto elaborado em torno da entrega do máximo de performance, e para isso não é necessário sacrificar o conforto do usuário.

O quadro tem dupla espessura e é feito em alumínio hidroformado 6061 T4/T6, um material bem leve e resistente. Ao todo, a bike tem 14,6 Kg. 

A geometria esportiva ajuda na melhora da performance ao mesmo tempo que oferece uma boa postura e evita dores mesmo após várias horas de pedaladas.

Outro detalhe bem bacana é o cabeamento é interno, o que deixa a bike ainda mais bonita. Ela pode ser encontrada em cinza e azul ou em cinza branco e vermelho. 

Segurança e durabilidade: trunfos da Rock Evo 2020

Detalhe dos pneus

Uma mountain bike precisa de pneus resistentes e com cravos que se adaptem bem às trilhas ou estradas de ferro, mesmo que o solo esteja molhado. No caso da Sense Rock 2020, eles são Chaoyang Hornet 29 x 2.10, reforçados com Kevlar e com cravos de tamanho médio.

Parta garantir frenagem perfeita, os freios são Shimano MT201 tanto na roda dianteira quanto na traseira. A transmissão também é Shimano, modelo Altus M2000. Aliás, a marca japonesa é responsável por vários outros itens desta mountain bike. Veja a ficha técnica:

Ficha técnica

  • Caixa de Direção: Sense Over
  • Guidão:  Sense 31.8×710 mm
  • Avanço: Sentec RS2 31.8x90mm
  • Manoplas: Sentec com trava
  • Canote de Selim: Sentec Rs2 31.6 400mm
  • Abraçadeira: Sense 35.0
  • Selim: Sense
  • Trocador Esquerdo: Shimano Altus M2000 
  • Trocador Direito: Shimano Altus M2000
  • Disco Dianteiro: Shimano Rt10 160mm
  • Disco Traseiro: Shimano Rt10 160mm
  • Câmbio Dianteiro: Shimano Altus M2000
  • Câmbio Traseiro: Shimano Altus M2000
  • Movimento Central: Shimano UN100
  • Pedivela: Shimano M2000
  • Corrente: Kmc Z99
  • Cassete: Shimano Hg201 11 X 36
  • Roda Dianteira: Sense Disc 29″ Evo / Raios Inox / Cubos Shimano Centerlock Tx 505
  • Roda Traseira: Sense Disc 29″ Evo / Raios Inox / Cubos Shimano Centerlock Tx 505
  • Pneu: Chaoyang Hornet 29 X 2.10
  • Câmara de Ar: Chaoyang 

Vale a pena comprar a Sense Rock Evo 2020?

Essa é uma mountain bike para alguém que já deu algumas pedaladas com um modelo de entrada e agora busca um “algo mais”.

Claro, isso acaba saindo um pouco mais caro, mas a qualidade e a resistência vão acabar, no fim das contas, gerando menos manutenção e mais satisfação. Pedalar já é uma ótima experiência e será ainda melhor se você tiver o conforto e a segurança que uma bike como a Sense Rock Evo 2020 oferece.

Onde Comprar a Sense Rock Evo: preços e modelos atualizados

Você pode conferir os preços e modelos atualizados dessa bike nos links abaixo:

Caloi Explorer: compare os 3 modelos da linha 2020

Se você está em busca de uma nova bicicleta para 2020 reserve alguns minutos para ler este artigo e conheça melhor a nova linha Caloi Explorer. São três modelos:

  • Caloi Explorer Sport 2020
  • Caloi Explorer Comp 2020
  • Caloi Explorer Expert 2020

Mas antes de conhecermos melhor os modelos, vamos a um pouco de história. A marca foi criada em 1948 como resultado da interrupção da importação de peças italianas em decorrência da Segunda Guerra Mundial. 

A família Caloi, que já estava no ramo e tinha uma oficina para locação, conserto e manutenção de bicicletas no bairro do Brooklin, em São Paulo, além de uma representação comercial para a revenda de bicicletas vindas da Itália, aproveitou a oportunidade. Nascia então a marca que virou uma das maiores referências de bikes no Brasil.

Vamos ao que interessa? Conheça agora os 3 modelos da linha Explorer 2020 e veja qual é a melhor escolha para você.

Caloi Explorer Sport 2020

Caloi explorer sport
Caloi Explorer Sport

Essa é a mountain bike perfeita para ciclistas que estão começando na modalidade e querem um modelo de qualidade sem que desejam gastar muito. 

A Caloi Explorer Sport 2020 tem 21 velocidades, peças Shimano, freios a disco hidráulico e suspensão com trava que ajuda bastante os iniciantes. A trava permite que a suspensão não se movimente nos momentos em que é necessária mais tração, como em subidas, por exemplo.

O quadro é em alumínio 6061, conformado, um material leve e com grande durabilidade. O conjunto tem ao todo por volta de 14,5 KG, dependendo do tamanho, que pode ser M, G ou XG.

Caloi Explorer Comp 2020

Caloi Explorer Comp
Explorer Comp

Para quem já está iniciado nos aventuras com a mountain bike e busca um pouco mais de desempenho no cross country ou nas trilhas, a Explorer Comp 2020 é uma melhor opção sem que seja necessário gastar muito mais por isso.

A transmissão é Shimano de 24 velocidades e os freios são hidráulicos, também da marca japonesa. A suspensão dianteira é Hl Zoom Ch595 100 Mm com trava remota no guidão, bastante confortável e eficiente.

A Comp conta quatro tamanhos diferentes: P, M, G e XG. Fique atento para a compra do modelo correto, uma vez que a relação entre o tamanho do quadro e a estatura do ciclista tem tudo a ver com o conforto e o desempenho.

Caloi Explorer Expert 2020

Caloi Explorer Expert
Caloi Explorer Expert

O modelo Explorer Expert é indicado para quem busca uma mountain bike de nível intermediário com bom custo-benefício. Ela tem aro 29 e com 27 velocidades. A transmissão é a Shimano Alivio (9V), com pedivela triplo (40/30/22).

A suspensão RockShox XC30 100 mm com trava no guidão, muito eficiente e confortável também é uma boa evolução em relação aos modelos anteriores.

Outro ponto positivo é o grafismo, bem moderno e inovador. Assim como no modelo de entrada da linha Explorer 2020, a Expert conta com três tamanhos diferentes: M, G e XG.

Vale a pena comprar um modelo da linha Explorer 2020?

Quem conhece outras linhas da Caloi sabe que não é à toa que a marca é reconhecida por sua qualidade e boa durabilidade. A linha 2020 não foge à regra e cada um dos modelos têm peças bastante adequadas para a categoria sugerida, do iniciante ao intermediário.

Os preços fazem com que o custo-benefício seja bom, mesmo quando comparado com outras marcas do mercado. A conclusão é de que apostar nesta linha pode garantir pedaladas com muito conforto, diversão e durabilidade.

Onde comprar a Caloi Explorer: preços e modelos atualizados

Separamos abaixo links das principais lojas onde você pode encontrar os modelos da linha Explorer com bons preços. É só clicar e conferir:

Brasil Ride 2019 define seus campeões

Tiago Ferreira e Hans Becking levam o masculino. Entre as mulheres, vitória de Viviane Favery e Tania Pickler.

De fato não teve surpresa na última etapa da Brasil Ride. O esperado aconteceu, até porque as duplas que lideravam, tanto no masculino quanto no feminino, tinham uma boa vantagem e não davam sinais de fraqueza, ainda por cima, estão acostumados com esse tipo de prova.

Tiago Ferreira e Hans Becking venceram a principal ultramaratona de mountain bike das Américas no masculino e, o feminino, a dupla que levantou o caneco da Brasil Ride foi Viviane Favery e Tania Pickler. Parabéns aos campeões e a todos os participantes!

As outras duplas tinham 46 quilômetros para tirar a distância dos líderes, tarefa árdua pelo o que eles vinham apresentando e, de fato não deu. Tanto Tiago e Hans quanto Viviane e Tania pedalaram com consciência e, não para ganhar a 7º etapa, mas sim para vencer a 10º edição da Brasil Ride. Deu certo.

A prova masculina

Tiago e Henrique puxando o pelotão na subida. Foto (Marcelo Rypl / Brasil Ride)

Henrique Avancini e Manuel Fumic entraram na prova derradeira precisando ficar 8 minutos na frente de Tiago Ferreira e Hans Becking. Não deu. A dupla ficou em terceiro enquanto Tiago e Hans ficaram na sexta colocação.

Isso bastou para Ferreira conquistar o seu segundo título e Hans o tricampeonato, se igualando a Henrique Avancini e Jiri Novak na lista de maiores campeões. Hans Becking comentou sobre o assunto e a Brasil Ride:

“Estou super feliz por estar ao lado do Jiri e do Avancini nesta lista de tricampeões. Foi uma semana incrível. O Avancini e o Fumic tornaram a corrida muito disputada para nós. Lutamos fortemente pela primeira colocação no geral e conseguimos. Foi realmente difícil. Representa muito para mim terminar a temporada com esse título.

Tiago avaliou a vitória na Brasil Ride:

“Super contentes por conseguir essa vitória que já trabalhávamos por ela há muito tempo. Finalmente ganhei outra vez e o Hans levou o terceiro título. Uma semana bastante positiva, sem quebras e fomos bastante regulares”

Veja a classificação da 7º etapa:

1- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 1h43min45

2- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 1h44min41 

3- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (GER) – 1h45min41

4– Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (GER) – 1h45min43

5- Halysson Ferreira (BRA) / Nicolas Rafhael (BRA) – 1h46min13

6- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (NED) – 1h46min22

A Brasil Ride ficou com esse top 5 geral:

1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (NED) – 21h41min17

2- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (GER) – 21h48min40

3- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 21h56min03

4- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 22h17min21 

5- Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (GER) – 22h26min13

Vitória brasileira na elite feminina

Tania e Viviane chegam para conquistar o título. Foto (Josue Fernandez / Brasil Ride)

Viviane Favery e Tania Pickler já estavam com uma mão na taça essa é a verdade uma vez que a dupla entrou para disputar a 7º etapa com 24 minutos de vantagem para as vice-líderes. Um verdadeiro absurdo.

Como se não bastasse isso, a dupla ainda terminou na segunda colocação da última prova, pedalando forte até o final. Tania Pickler avaliou a prova:

“O fator mais importante foi a nossa constância na prova, não querer arriscar, mas ao mesmo tempo tomar decisões muito importantes nas horas certas. A gente planejou muito e o equilíbrio da dupla foi decisivo para a gente conseguir fazer essa Brasil Ride dos sonhos”

Viviane Favery foi sintética: “Para mim foi a vitória mais importante da minha carreira”, mostrando como a Brasil Ride é importante para o mundo do mountain bike.

A classificação da 7º etapa foi a seguinte:

1- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 2h11min05

2- Viviane Favery (BRA) /Tania Clair (BRA) – 2h15min02

3- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferriera (BRA) – 2h17min33

4- Janildes Fernandes (BRA) / Julyana Machado (BRA) – 2h19min25

5- Ivonne Kraft (GER) / Ana Clara Souza (BRA) – 2h29min16

No geral, a Brasil Ride acabou com esses resultados:

1- Viviane Favery (BRA) /Tania Clair (BRA) – 28h41min30

2- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferriera (BRA) – 28h58min02

3- Letícia Candido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 29h54min24

4- Janildes Fernandes (BRA) / Julyana Machado (BRA) – 33h15min50

5- Ivonne Kraft (GER) / Ana Clara Souza (BRA) – 34h23min40

Viviane se sagrou bicampeã da Brasil Ride, enquanto Tania conquistou a prova pela primeira vez em sua carreira.

Vencedores etapa a etapa da Brasil Ride 2019

Masculino

Etapa 1 – Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE)

Etapa 2 – Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL)

Etapa 3 – Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE)

Etapa 4 – Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (NED)

Etapa 5 – Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (NED)

Etapa 6 – Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (GER)

Etapa 7 – Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE)

Feminino

Etapa 1 – Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) 

Etapa 2 – Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA) 

Etapa 3 – Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA)

Etapa 4 – Jaqueline Moura (BRA) / Danilas Ferreira da Silva (BRA)

Etapa 5 – Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA)

Etapa 6 – Viviane Favery (BRA) /Tania Clair Pickler (BRA) 

Etapa 7 – Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA)

Brasil Ride 2019 6ª etapa: Henrique Avancini e Viviane Favery levam o XCO

Brasil Ride 2019 6ª etapa tem vitória brasileira no masculino e feminino.

A sexta e penúltima etapa da Brasil Ride 2019, teve um desfecho emocionante, com Henrique Avancini vencendo a etapa do cross country e sendo empurrado pelos torcedores presentes incessantemente.

Sobre o carinho dos apoiadores, Avancini comentou:

“Hoje eu corri pela etapa. Sinceramente, hoje eu deixei a geral de lado. Era uma etapa que eu nunca tinha vencido e eu queria muito ganhar, porque o carinho e o apoio que eu recebo da galera aqui é surreal e eu queria dar um espetáculo pra eles”

A conexão de Henrique com a torcida realmente chamou atenção já que o tricampeão da Brasil Ride parou por muito tempo para atender os fãs e, tirou muitas e muitas fotos com todos.

A 6º etapa da Brasil Ride se diferencia das outras porque é a única prova onde as duplas não precisam competir juntas e, com isso, Henrique Avancini percorreu pouco mais de 32 km divididos em quatro voltas em 1h24min08.

No masculino Avancini vence pela 1ª vez o XCO

Brasil Ride 2019 6ª etapa: Festa do público no pódio masculino. Foto (Fabio Piva / Brasil Ride)

A vitória do brasileiro Henrique Avancini parece ter sido mais significativa pelo lado emocional do que pelo lado da competição em si, já que o próprio reconheceu que não é o favorito para vencer a décima edição da Brasil Ride.

Henrique Avancini e Manuel Fumic estão 8 minutos atrás dos líderes na classificação geral da Brasil Ride, Tiago Ferreira e Hans Becking, que adotam uma postura de cautela e apenas administram a vantagem conquistada até então, enquanto Avancini e Fumic forçam o corpo ao máximo tentando diminuir a vantagem dos europeus.

Por sinal, essa deve ser a tônica da última etapa da Brasil Ride, com Avancini e Fumic se entregando 100% enquanto Tiago e Hans devem fazer uma corrida segura. A respeito dessa rivalidade, Avancini prometeu entrega máxima na última etapa:

“Em nenhuma prova na minha vida eu parei de fazer força antes da linha final e não vai ser diferente amanhã. A situação é complicada, muito difícil, mas é sempre uma questão de honra competir com seriedade, até pra honrar os vencedores. Faço questão de forçar até os últimos metros” 

Enquanto isso, Tiago Ferreira assumiu a postura mais cautelosa do que nunca na finalíssima:

“Eu acho que amanhã vai ser um dia bastante perigoso, porque eu tenho a certeza que a dupla da Cannondale vai atacar do início até o fim. Há um gap de mais de oito minutos, por isso, nós não estamos interessados na vitória da última etapa, estamos interessados na vitória geral da Brasil Ride e será esse o nosso objetivo. Não sabemos qual será a tática deles, então nós vamos fazer o nosso dia da forma mais tranquila possível, para não ter problemas com as bicicletas e não ter quedas” 

Essa etapa foi ainda mais especial para Avancini, já que o biker recebeu uma homenagem de seus familiares e patrocinadores.

Resultado masculino da Brasil Ride 2019 6ª etapa – XCO

1- Henrique Avancini (BRA) – 1h24min08.
2- Sebastian Fini (DIN) – 1h24min37
3- Hans Becking (HOL) – 1h25min28

Resultado Acumulado Masculino

1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 19h54min55
2- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 20h02min59
3- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 20h12min17
4- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 20h32min39 
5- Sebastian Fini (DIN) / Julian Schelb (ALE) – 20h40min30

No Femino, vitória de Viviane Favery e liderança nas duplas

Brasil Ride 2019 6ª etapa: o pódio feminino. Foto: Mario Jordani

Viviane Favery e Tania Pickler, assim como Tiago Ferreira e Hans Becking, já encaminharam o título da 10º etapa da Brasil Ride e, com 6 etapas concluídas, pedalam com o regulamento embaixo do braço.

Viviane e Tania já são as virtuais campeãs, afinal, elas tem uma folga de 24 minutos para a dupla que vem em segundo, que é composta por Jaqueline Mourão e Danilas Ferreira.

Com esse cenário posto à prova, Viviane não tem nem dúvidas de qual deve ser a estratégia para a etapa derradeira:

“Amanhã não tem segredo, não tem o que arriscar. É guardar a liderança pra gente cruzar a linha de chegada feliz. Terminar a Brasil Ride não é pra qualquer um, é muito difícil, e vencer a Brasil Ride é pra contar história para os netos”,

O tempo de Favery foi muito bom, 1h26min23, superando expectativas! Veja o pódio completo:

Resultado feminino da Brasil Ride 2019 6ª etapa – XCO

1 – Viviane Favery (BRA) – 1h26min23
2 – Danilas Ferreira (BRA) – 1h27min58
3 – Letícia Cândido (BRA) – 1h28min59

Resultado acumulado feminino

1- Viviane Favery (BRA) /Tania Pickler(BRA) – 26h16min27
2- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferriera (BRA) – 26h40min28
3- Letícia Candido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 27h43min18
4- Janildes Fernandes (BRA) / Julyana Machado (BRA) – 30h56min24
5- 4- Ivonne Kraft (ALE) / Ana Clara Souza (BRA) – 31h54min24

A derradeira etapa

Amanhã os competidores vão pedalar os últimos 46 quilômetros da Brasil Ride e o esperado é que seja um dia para confirmar os campeões, já que o desempenho das duplas que lideram o campeonato tanto no masculino quanto no feminino foi regular durante toda a décima edição da Brasil Ride e as duplas ostentam uma boa vantagem para os que estão em segundo.

E você pode acompanhar tudo pelo YouTube da Brasil Ride. E os resultados de cada etapa você acompanha aqui no Até Onde Deu pra Ir de Bicicleta