Bicicleta de estrada intermediária: 5 modelos que você precisa conhecer

0
260
bicicleta de estrada intermediária Soul 3R1 2018
Soul 3R1 2018

Nos últimos anos, os valores das bicicletas de estrada têm diminuído, o que contribuiu para popularizar esse tipo de ciclismo no país. Apesar disso, na hora de encontrar a bike adequada, muitas pessoas têm dúvidas sobre modelos e o que considerar para comprar uma bicicleta de estrada intermediária.

Esse é o seu caso? Então continue a leitura e veja as dicas e informações importantes que separamos.

Veja também:

O que considerar antes de comprar uma bicicleta de estrada?

Antes de sair pesquisando os modelos de bicicleta de estrada intermediária é importante ter atenção a alguns componentes básicos, que podem fazer toda a diferença na hora de pedalar. Confira.

Quadro

O quadro pode ser considerado a “alma” de qualquer bicicleta de estrada e pode ser encontrado em vários materiais como aço titânio, alumínio e fibra de carbono.

O alumínio representou um avanço imenso em relação aos quadros de aço, principalmente em termos de peso. Já o titânio oferece uma ótima combinação de leveza e resistência, principalmente à corrosões. Contudo, o preço ainda é elevado e é difícil encontrar fabricantes que utilizam esse material na fabricação.

O quadro de fibra de carbono apresenta muitas qualidades como eficiência na absorção de impactos e vibração, baixo peso e alta confiabilidade. Porém, também costuma ser uma opção mais cara quando comparada à versão de alumínio, por exemplo.

Componentes

Grupo Shimano Tiagra

A qualidade dos componentes é o que encarece uma bicicleta – e consequentemente traz mais qualidade a ela. Se formos falar especificamente sobre cada um deles, precisaríamos de um blogpost inteiro dedicado ao assunto. Por isso, separamos algumas dicas gerais que já podem lhe ajudar:

  • o sistema de transmissão é muito importante em uma bike de estrada para manter a pedalada constante e a cadência só pode ser alcançada com componentes mais avançados;
  • se você estiver pensando em fazer percursos com mais subidas pode ser necessário contar com uma relação de marchas mais potentes, o que nem sempre está presente nas bikes mais básicas, além de se atentar ao peso dos componentes;
  • as bikes para iniciantes costumam ter um cassete com 7 ou 8 velocidades, nos modelos mais avançados esse valor pode ser de 9, 10 ou 11 velocidades;
  • outro ponto fundamental é em relação aos trocadores de marchas, já que esse tipo de pedalada exige trocas de marchas mais rápidas e precisas. Atualmente no mesmo manete você encontra o acionamento do freio e o trocador, conhecidos como manetes duplos, modelos STI;
  • o câmbio dianteiro não costuma ser muito usado nas bikes de estrada, já que, como o próprio nome indica, o que se busca é a velocidade. Mas se você for pedalar em locais com muitas subidas, pode precisar de um modelo mais potente;
  • o câmbio traseiro é essencial e pode ter 7, 8, 9, 10 ou 11 velocidades. É fundamental que ele ofereça uma troca suave e rápida;
  • sobre os cassetes, fique de olho na quantidade e no tamanho de cada engrenagem, já que essa informação é que definirá se a pedalada ficará mais leve ou mais pesada;
  • os pedais de clip são indispensáveis para garantir mais segurança em altas velocidades e costumam ser mais leves e aerodinâmicos. Muitas bikes já acompanham esses pedais e é preciso conferir o encaixe com a sua sapatilha;
  • o sistema de freio é indispensável e o mais comum é do tipo ferradura, que usa pastilhas pressionadas nas laterais dos aros para realizar a frenagem. Quanto maior for a qualidade, maior a sua segurança. Os modelos atuais contam com disco de freio que oferece uma frenagem mais segura e confiável, mas se você deseja reduzir o peso da bike esse sistema pode ser um problema;
  • uma novidade no mercado é o freio a disco hidráulico, oferecendo uma eficiência melhor, porém com custo mais elevado;
  • pneus também são importantes e devem estar de acordo com o tamanho do aro. Ainda é preciso ficar de olho na largura que pode variar de 22 mm a 45 mm, quanto mais estreito, mais leve e rápido, porém mais suscetível a cortes e furos.

Bicicleta de estrada intermediária: dicas de modelos

Agora que você já viu algumas dicas importantes para escolher a sua bicicleta de estrada intermediária, que tal algumas sugestões de modelos? Confira.

1- Soul 3R1 2018

bicicleta de estrada intermediária Soul 3R1 2018
Soul 3R1 2018

A Soul é considerada por muitos ciclistas a melhor fabricante brasileira de bicicletas e este modelo conta com muitos atrativos interessantes como: garfo full carbon, conjunto de freios e câmbios Shimano Tiagra, pedivela compacto e cassete ideal para vários tipos de terrenos.

Além disso, essa bike oferece uma ampla variedade de tamanhos e até um modelo feminino, a 3R1F, com uma geometria específica para as mulheres.

Para pesquisar preços atualizados dessa bike basta clicar nos links abaixo:

2- Caloi Strada Racing

Caloi Strada Racing bicicleta de estrada intermediária
Caloi Strada Racing

O modelo 2018 conta com algumas novidades interessantes, como quadro em alumínio 6061 tratado, componentes FSA, freios Shimano Tiagra, rodas montadas sobre aros de alumínio de parede dupla com cubos Shimano RS400 e pneus Continental 700×23.

Claro que essa não é uma bicicleta para competição, mas atende bem que está começando a encarar desafios um pouco maiores no ciclismo de estrada.

Para pesquisar preços atualizados dessa bike basta clicar nos links abaixo:

3- Audax Ventus 2000 Tiagra

Audax Ventus 2000 Tiagra bicicleta de estrada intermediária
Audax Ventus 2000 Tiagra

Outra marca nacional que tem chamado a atenção de muitos ciclistas é a Audax, com boas opções e a valores mais acessíveis.

Esse modelo intermediário conta com quadro de alumínio 6061 T6, garfo full carbon, câmbio dianteiro e traseiro Shimano Tiagra (2V e 10V, respectivamente), pedivela compacto de 50×34 D, cassete Shimano Tiagra de 10V, freios também Shimano Tiagra e pneus Pirelli.

4- Oggi Stimolla

Oggi Stimolla bicicleta de estrada intermediária
Oggi Stimolla

Possui um design capaz de oferecer design e robustez, além de contar com componentes Shimano Tiagra já de 20 velocidades e quadro em alumínio 700 triplo. Um diferencial em relação às anteriores é que conta com selim velo, que costuma ser mais confortável.

Como você viu, na hora de escolher a sua bicicleta de estrada intermediária é fundamental considerar muitos pontos além da beleza e do preço, principalmente se atentando aos componentes.

Para pesquisar preços atualizados dessa bike basta clicar nos links abaixo:

5- BTWIN Triban 540

BTWIN Triban 540
BTWIN Triban 540

Essa é uma opção de bicicleta de estrada intermediária que você encontra nas redes Decathlon. Ela conta com quadro de alumínio 6061, rodas Mavic Aksium, garfo esporte em carbono, cassete Shimano 105 de 11V, freios Tektro de pivô longo e transmissão Shimano 105. Além disso, dispõe de garantia vitalícia para quadro, mesa, guidão e garfo.

Depois de ler este conteúdo, ficou mais fácil escolher a sua bicicleta de estrada intermediária? Se você ainda tem dúvida, é só deixar um comentário. Participe ajudando os demais ciclistas deixando a sua opinião sobre outros modelos bacanas de bike de estrada!

DEIXE UMA RESPOSTA